dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     03/04/2020            
 
 
    
Agroenergia    
Fisiologia de cana para expandir a produção de bioenergia
CTBE promove II Workshop on Sugarcane Physiology for Agronomic Applications em Campinas para divulgar pesquisas na área
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
CNPEM
07/10/2013

Quais fatores determinam o crescimento da cana-de-açúcar e de outras plantas utilizadas para produzir bioenergia? Essa é uma pergunta chave para os fisiologistas do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), interessados em desenvolver espécies mais produtivas e com características que facilitem a conversão da biomassa em etanol e outros produtos.

Para ampliar o contato entre pesquisadores dessa área no Brasil e no exterior, o CTBE vai promover o II Workshop on Sugarcane Physiology for Agronomic Applications, a ser realizado nos dias 29 e 30 de outubro de 2013 no campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas-SP.

O evento, que conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), reunirá especialistas para debater a fisiologia da cana em três sessões: Germinação e Crescimento; Planta vs Interações com o Ambiente e; Fisiologia de Cana em Condições de Campo. Pesquisadores com renomada experiência oriundos do Brasil, Austrália, África do Sul e Estados Unidos apresentarão suas considerações sobre a dinâmica de brotação, crescimento, fotossíntese e nutrição da cultura em diferentes condições de cultivo. Também serão discutidos técnicas de melhoramento genético, seleção de características de plantas, competição entre variedades e outras temáticas.

As inscrições para o Workshop on Sugarcane Physiology for Agronomic Applications podem ser realizadas gratuitamente pelo site www.bioetanol.org.br/sugarcanephysiology até o dia 16 de outubro de 2013.

Lucia Mattiello, pesquisadora do CTBE e coordenadora do evento, explica que o Brasil carece de pesquisas sobre a fisiologia da cana-de-açúcar, apesar do tema ser de extrema importância para a produção de bioenergia. “As pessoas muitas vezes confundem melhoramento clássico com fisiologia de cana. No melhoramento clássico são realizados cruzamentos entre variedades de cana com características de interesse, enquanto o fisiologista tenta entender a espécie como um todo, independente dos parentais”, explica Lúcia.

A pesquisadora comenta ainda que o evento representa uma oportunidade para divulgar o trabalho do CTBE na área de fisiologia molecular e de manejo agrícola. O Laboratório integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), Organização Social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada