dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/06/2017            
 
 
    

http://www.diadecampo.com.br/arquivos/image_bank/especiais/joanne_dez_2016_ARTIGOS_20161220152052.jpg

Os serviços ambientais e a produção de alimentos ganharam mais relevância ainda nas últimas décadas, especialmente devido ao avanço do desmatamento, da perda da biodiversidade, da escassez de água no planeta e do aumento populacional.

Em uma avaliação de mais de mil autores de 95 países, foi identificado o declínio de 15 dos 24 serviços ambientais em nível global, o que pode causar um grande impacto negativo para o bem estar humano no futuro, segundo a Avaliação Ecossistêmica do Milênio (Millennium Ecosystem Assessment). Essa avaliação popularizou o termo ‘serviços ambientais’ e alertou sobre a relevância da pesquisa relacionada à avaliação, modelagem e mapeamento de serviços ambientais.

Os projetos desenvolvidos pela Embrapa visam à adoção de procedimentos de gestão da propriedade agrícola, à melhoria do desempenho produtivo e à adoção de medidas para preservação, conservação e fornecimento de serviços ambientais. Os pesquisadores têm buscado desenvolver melhores métodos para medir, monitorar, mapear e modelar serviços ambientais em diferentes escalas.

Tratando-se da gestão em escala de propriedades agrícolas, existe uma variedade de possibilidades metodológicas que devem ser ajustadas ao contexto e especificidades da realidade estudada. O uso de indicadores socioeconômico-ambientais pode orientar a gestão. O indicador constitui-se numa característica (quantitativa ou qualitativa) de uma atividade, por meio do qual é possível medir as alterações ocorridas. Esse tipo de análise pode auxiliar na resolução de problemas práticos, como a recuperação, a manutenção da qualidade do solo, a preservação dos recursos hídricos e da biodiversidade, implementando recomendações adaptadas a cada situação.

É imprescindível viabilizar o manejo adequado dos cultivos agrícolas, estimular o emprego de tecnologias apropriadas, compatibilizando-as com a realidade socioeconômica das comunidades rurais. É com uma adequada gestão que é possível cumprir funções da propriedade agrícola, como provedoras de recursos naturais, de serviços ambientais e de alimentos. Dessa forma, pode-se avançar no conhecimento a respeito da relação entre o sistema econômico-social e o meio natural e contribuir para a melhoria da qualidade de vida local.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Sustentabilidade
Palavras-chave

 
29/08/2017
11º Congresso Brasileiro do Algodão
Maceió - AL

30/06/2017
2º Curso de recuperação de pastagens degradadas utilizando o Guandu BRS Mandarim
São Carlos - SP

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada