dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     21/01/2017            
 
 
    
Clima    
Altas temperaturas reduzem produção de laranja e influenciam safra 2016/2017 no país
Segundo projeções da Fundecitrus, quebra deve chegar a 19%
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Climatempo
27/12/2016

As altas temperaturas que atingiram praticamente todas as regiões do país no final de 2015 ainda refletem na agricultura. No caso da laranja, a safra 2016/2017 foi prejudicada em razão da baixa produtividade causada pelo calor intenso.

"Temperaturas acima de 35°C por cerca de 10 dias consecutivos provocam um desequilíbrio hormonal que desencadeia a queda dos frutos (chumbinhos). Estimamos uma quebra nacional 19% em comparação com a anterior”, afirma Vinicius Trombin, coordenador da Pesquisa de Estimativa de Safra do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus).

Área produtora da fruta mais importante no país, São Paulo foi o local com maiores quebras. De acordo com o Fundecitrus, o Norte do estado fechou com 38% a menos em relação a 2015. No Noroeste e Sul a perda foi de aproximadamente 23%. No Sudoeste houve queda de 10% e o Centro contou com um prejuízo de 5%.

Segundo Vinicius, uma árvore que está em boa condição nutricional e com irrigação tende a sofrer menos os efeitos climáticos. Mas as temperaturas do ano passado foram tão elevadas que mesmo as plantas nessa situação tiveram quebra significativa. “O clima ideal para plantar laranja no Brasil é de inverno seco, primavera iniciando com uma boa chuva e temperaturas amenas durante toda a estação, com chuvas bem distribuídas no verão”, finaliza o coordenador de pesquisa da Fundecitrus.

Segundo Alexandre Nascimento, meteorologista da Climatempo, esta condição ideal para plantar laranja foi observada no inverno e na primavera. Para o verão 2016/2017 a tendência é de boas chuvas, o que deve favorecer o desenvolvimento das plantas. No entanto, os reflexos deste clima favorável só serão sentidos na safra 2017/18.

Preços em alta
Não é só no Brasil que o clima tem atrapalhado a produção da Laranja. Nos Estados Unidos, segundo maior produtor do mundo, problemas nessa área também têm afetado as safras. O avanço do greening é outro desafio enfrentado pelo país, que já registra uma queda de 20% na produção.

Isso fez com o que preço da fruta subisse bastante nos últimos meses. Segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP), em julho o preço da caixa da laranja, sem contrato e posto na indústria, chegou à R$ 14. No mesmo período do ano passado, esse valor era de R$ 3,65, ou seja, um crescimento superior a 300%.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
06/02/2017
Show Rural Coopavel 2017
Cascavel - PR
06/03/2017
Expodireto Cotrijal 2017
Não-me-Toque - RS
06/04/2017
IV Encontro Nacional da Soja
Londrina - PR
18/04/2017
IV Congresso Brasileiro de Bioética e Bem-estar Animal
Porto Alegre - RS
01/05/2017
Agrishow 2017
Ribeirão Preto - SP
29/08/2017
11º Congresso Brasileiro do Algodão
Maceió - AL

14/01/2017
II Oficina de Irrigação e Drenagem no Cultivo Doméstico
Piracicaba - SP

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada