dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     26/05/2017            
 
 
    
Manejo da Lavoura    
Aplicativo Doutor Milho será lançado pela Embrapa
Ferramenta tecnológica é capaz de auxiliar no acompanhamento do ciclo da planta de milho, em cada um dos seus estádios fenológicos
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Guilherme Viana, Embrapa Milho e Sorgo
06/02/2017

Uma ferramenta tecnológica capaz de auxiliar no acompanhamento do ciclo da planta de milho, em cada um dos seus estádios fenológicos, visando um manejo eficiente e sustentável das lavouras. Essa é a proposta do aplicativo “Doutor Milho” que está sendo lançado pela Embrapa no Show Rural Coopavel, primeiro evento de tecnologia agrícola de 2017. O Show Rural Coopavel acontece de 6 a 10 de fevereiro em Cascavel-PR. O “Doutor Milho” é gratuito e já está disponível para os sistemas Android e iOS, sendo o primeiro App da Embrapa na Apple Store.

O aplicativo começou a ser desenvolvido por uma equipe da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) em abril de 2015, quando uma pesquisa de mercado foi realizada diante de diversas demandas candidatas. A necessidade de se identificar a etapa correta de desenvolvimento de uma planta de milho para apontar a adoção de estratégias inteligentes de manejo foi o que motivou o desenvolvimento do aplicativo.

O “Doutor Milho” é capaz de orientar o acompanhamento das lavouras e chamar a atenção para práticas agronômicas importantes, que podem conferir maior produtividade e renda. O funcionamento do aplicativo é bastante simples. Para conhecer as práticas mais importantes a serem adotadas, o usuário deve identificar corretamente o estádio fenológico em que sua lavoura se encontra. A partir daí, são descritas as recomendações para cada fase de desenvolvimento da planta, orientando o processo de tomada de decisão.

A equipe desenvolvedora buscou a simplicidade no processo de funcionamento do aplicativo, além da necessidade de quem está no campo. Por isso, o “Doutor Milho” funciona no modo off-line, sendo que a referência que deve ser seguida é a data de emergência das plantas. São apenas quatro passos que devem ser seguidos: cadastrar o talhão da lavoura; verificar o estádio correto da planta; confirmar o estádio correto; e obter as práticas recomendadas de manejo.

Acesse no Google Play (Android)

Acesse na Apple Store


Assista ao vídeo de lançamento do aplicativo


Integração lavoura-pecuária também é destaque
A Embrapa Milho e Sorgo apresenta também durante o Show Rural Coopavel cultivares de milho e sorgo integrados ao sistema lavoura e pecuária. Nos plots de integração lavoura-pecuária estão plantadas as cultivares BRS 3046 (híbrido triplo de milho) e a BRS 658 (híbrido de sorgo forrageiro). O BRS 3046 é uma cultivar que apresenta excelentes características para a produção de milho-verde, tanto para espigas in natura quanto para a fabricação de pamonha, bolo, sorvete, suflê e outros pratos da culinária brasileira. A cultivar pode ser cultivada nas regiões Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste, e nas regiões norte, noroeste e oeste do Estado do Paraná, para plantios nos períodos da safra e da safrinha, sem restrição de altitude.

Já o híbrido de sorgo forrageiro BRS 658 possui estabilidade de produção, alta resistência à seca, baixo custo de produção, alta qualidade de forragem e média de 50 t/ha de produção de massa verde. Possui porte alto, ciclo vegetativo ideal para ensilagem, colmos secos com excelente padrão fermentativo, alta porcentagem de grãos na massa (30% a 40% da matéria seca), proporcionando uma silagem de alta digestibilidade (cerca de 60% DIVMS) e alto teor proteico (média de 8-9% de proteína bruta). Outras características importantes do BRS 658 são a resistência ao acamamento, a alta sanidade foliar e a resistência ao míldio.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Milhocultura
Palavras-chave

 
29/08/2017
11º Congresso Brasileiro do Algodão
Maceió - AL


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada