dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     17/11/2017            
 
 
    
Sistemas Agroflorestais    
Produção de açaí deve ter mais assistência técnica e investimentos
Instituições públicas trabalham para melhorar o mercado do produto, com foco na logística e na qualidade final
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Mapa
23/02/2017

O melhoramento do material genético, a introdução de boas práticas de cultivo e de manejo, incluindo a sustentabilidade, e aumento da assistência técnica deverão impulsionar a cadeia produtiva do açaí. O secretário substituto de Mobilidade e Cooperativismo, Pedro Neto, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, disse que instituições ligadas ao desenvolvimento do setor trabalham para agregar valor ao produto, melhorar as condições de mercado e a renda dos produtores.

O açaí é fonte de renda de cerca de 13.000 produtores no Pará, tendo grande importância socioeconômica no estado, que é o maior produtor, envolvendo 300 mil pessoas de 54 municípios. O cultivo do açaizeiro no Pará movimenta mais de R$ 3 bilhões por ano. Para encontrar soluções de problemas ligados ao transporte, acondicionamento, segurança e de controle de qualidade, representantes de instituições públicas se reuniram no ministério, na terça-feira (21). Foi destacada também a necessidade de investir em equipamentos, na automação da agroindústria e na pasteurização.

Neto, disse que está sendo elaborado plano de trabalho que inclui ações imediatas e de médio prazo para melhorar as condições de produção do açaí. Além de integrantes do Mapa, participaram do encontro, técnicos do Ministério da Integração Nacional (MI), da Conab, da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), da Embrapa Nacional e Amazônia Oriental, do Sebrae, da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca e da Secretaria Municipal de Saúde de Beélm.

Um dos problemas enfrentados no Pará é a contaminação microbiológica e por barbeiro. Para melhorar esse quadro, a secretaria de Saúde da capital, criou em 2015 a Casa do Açaí, com o objetivo de capacitar os batedores de açaí, orientar e incentivar boas práticas a doença de chagas. Foram orientados e formados mais de dois mil trabalhadores.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
22/11/2017
Curso de Metodologias para Determinação da atividade microbiana do Solo
Londrina - PR
14/03/2018
V Simpósio de Produção Animal e Recursos Hídricos - V SPARH
São Carlos - SP

21/11/2017
Curso de processamento de mandioca
Cruz das Almas - BA

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada