dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/09/2017            
 
 
    
Certificações  
Começa processo para obtenção de IG dos Vinhos Finos de Altitude da Serra catarinense
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Epagri SC
18/05/2017

A Epagri deu início aos trabalhos para obtenção da Indicação Geográfica (IG) dos Vinhos Finos de Altitude da Serra catarinense, projeto que estará concluído em 2019. No dia 11 de maio, Saul Bianco, Diretor Técnico da Vinho de Altitude Produtores Associados de SC, esteve na sede da Epagri, em Florianópolis, para conhecer a equipe da Epagri/Ciram que vai trabalhar no tema.

A IG é uma forma de valorização do produto de uma região ou território, cuja procedência adquiriu notoriedade em decorrência do modo de fazer e das características ambientais locais. O Champanhe é um exemplo clássico de IG, por que só pode ser chamado assim o espumante produzido naquela região específica da França.

Para realizar o projeto, a Epagri envolverá profissionais do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de SC (Ciram), do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa) e das Estações Experimentais de São Joaquim e Videira. UFSC, UDESC e Embrapa Uva e Vinho também participam deste grande desafio.

Caberá à Epagri fazer estudos de caracterização da região, como solos, clima e uso e cobertura da terra, que serão reunidos num único banco de dados. Os técnicos da Empresa ainda serão responsáveis pela atualização do cadastro dos produtores e vinhedos de altitude no Estado. Também será caracterizada a cadeia produtiva dos vinhos de altitude, por meio da análise das estruturas e sistemas de produção, gestão, mercado e indicadores econômicos.

Os resultados dos estudos serão reunidos, ao final do processo, num dossiê. Este documento será enviado para avaliação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), que é quem decide pela concessão ou não da IG.

A Vinho de Altitude Produtores Associados de SC aposta na IG para divulgar e proteger ainda mais a produção catarinense. “A Indicação tornará nossos produtos mais reconhecidos pelo público pela sua qualidade, pois saberão que obedecemos a critérios para condução dos parreirais e elaboração dos vinhos”, avalia o Diretor Técnico da instituição.

Bianco destaca que os vinhos finos de altitude são produzidos em Santa Catarina há apenas 18 anos. Além de nova, a produção ainda não alcançou volume suficiente que permita uma melhor ocupação do mercado nacional. No ano passado foram produzidas 1 milhão de garrafas pelos 22 membros da Vinho de Altitude Produtores Associados de SC. Esse ano, marcado por uma boa safra de uvas, tanto em quantidade quanto em qualidade, a produção de vinho finos deve saltar para 1,3 milhão de garrafas.

Mas o crescimento da produção também depende de um bom retorno financeiro, destaca Bianco. É nesse aspecto que ele espera que a IG tenha mais influência, incrementando sobretudo o enoturismo gastronômico na região.

Epagri já tem experiência na elaboração de dossiês para processos de indicação geográfica. Foi a responsável pela obtenção da IG do Vale das Uvas Goethe. Também atuou nas IGs da Banana Corupá e do Queijo Artesanal Serrano, que estão na etapa final. Até o ano que vem a Empresa pretende comemorar a obtenção da IG da Erva-mate do Planalto Norte, que está em pleno processo de documentação.

“A diferenciação da qualidade dos produtos agrícolas e alimentares pode ser vista como uma oportunidade para os agricultores agregarem valor ao seu produto e encontrarem mercados que demandem e valorizem estes atributos”, informa o Gerente da Epagri/Ciram, Hamilton Justino Vieira, justificando o apoio que a Empresa vem dando a estas ações nos últimos anos.

Além de recursos próprios da Epagri, os trabalhos para obtenção da IG dos Vinhos Finos de Altitude também terão financiamento da Fapesc e do Sebrae.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
21/10/2017
Dia de Campo Sistemas Integrados de Produção Agropecuária
Sete Lagoas - MG
23/10/2017
Semana Nacional de Ciência
Petrolina - PE
24/10/2017
XXII Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol (RNPG) e o X Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol
Lavras - MG

28/09/2017
Curso Integração Lavoura-Pecuária-Floresta
São Carlos - SP
23/10/2017
Formação de Responsáveis Técnicos e Auditores da Produção Integrada de Morango - PIMo
Jaguariúna - SP
21/11/2017
Curso de processamento de mandioca
Cruz das Almas - BA

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada