dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     18/03/2019            
 
 
    
Nutrição Animal  
Nutrição e o teor proteico do leite
A composição do leite é influenciada pela raça, seleção genética, nutrição, estágio da lactação e por enfermidades da glândula mamária.
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Tortuga
15/04/2010

A água representa a maior parte da composição do leite, variando de 85,5 a 88,7%. Além de água, o leite possui lactose, gorduras, proteína, minerais e vitaminas.

A composição do leite faz parte do novo planejamento do produtor brasileiro, a fim de garantir um produto de qualidade (química e microbiológica) para o consumo humano e maior remuneração por litro de leite. Atualmente, os principais laticínios do país possuem tabelas para pagamento que consideram a qualidade microbiológica e a composição do leite. Neste contexto, o teor proteico do leite assume uma parcela importante na política de preço pago ao produtor, pois é um nutriente que influencia muito o rendimento industrial dos produtos lácteos. Nestas tabelas, o produtor obtém melhor preço para o leite com teor acima de 3,2% de proteína.

A composição do leite é influenciada pela raça, seleção genética, nutrição, estágio da lactação e por enfermidades da glândula mamária.

O teor de proteínas do leite é influenciado pela raça, conforme podemos ver na tabela 1.

Vários cruzamentos entre raças leiteiras são utilizados visando aumentar a percentagem de proteína do leite (% PB do leite), com resultados muito positivos e eficazes.

A seleção de touros positivos para a % PB do leite está sendo largamente utilizada em planejamento de cruzamentos no Brasil. Na Holanda, este melhoramento ocorre há mais de 60 anos, tabela 2.

Fatores nutricionais que influenciam o teor proteico do leite

Existem vários objetivos a serem alcançados quando se formula dietas para vacas de leite, como a saúde do animal, incremento ou manutenção da produção de leite, aumento da persistência da produção, correção do escore corporal, dentre outros.

Com este objetivo, as dietas devem maximizar o aporte de aminoácidos e energia para a glândula mamária. Os aminoácidos serão fornecidos diretamente pela dieta, na sua porção proteica e também na síntese de proteínas microbianas no rúmen.  Estas proteínas (proteína microbiana e proteína não degradável no rúmen) chegam diretamente no duodeno, resultando em um maior aporte de aminoácidos absorvidos e disponíveis para a glândula mamária.

A qualidade da proteína fornecida na dieta influencia o teor de proteína do leite, sendo que os aminoácidos lisina e metionina são os mais limitantes.  Em dietas à base de silagem de milho ou suplementadas com seus coprodutos, a lisina tende a ser o aminoácido mais limitante. Nas dietas à base de soja e outras leguminosas, a metionina pode estar deficiente. Estratégias que utilizam suplementação de aminoácidos protegidos são onerosas, diminuindo sua eficiência econômica de utilização.  Como podemos visualizar, o perfil de aminoácidos mais próximo do ideal para a produção de leite, disponíveis e permitidos para utilização na dieta de ruminantes, é a proteína microbiana do rúmen, produzida naturalmente em grandes quantidades em dietas equilibradas, sendo também com certeza a mais econômica em dietas para vacas de leite.

O teor proteico da dieta influencia muito mais a produção do que a composição do leite. Segundo Reis (2008), o incremento de um ponto percentual de proteína em dietas com teor proteico de 9 a 17% resulta em aumento de apenas 0,02 pontos percentual da proteína do leite. No entanto, o mesmo autor comenta que quando a proteína da dieta estiver deficiente, a proteína do leite tende a aumentar com a utilização de fontes de proteína não degradável no rúmen.

Segundo Colmenero e Broderick (2006), o teor de 16,5% de PB foi suficiente para maximizar a produção de leite e de proteína, quando se utilizam dietas à base de silagem de milho e alfafa e milho moído com alta umidade, como a principal fonte de carboidratos não fibrosos e o farelo de soja como fonte de suplemento proteico, conforme detalhado na tabela 3.

Resposta mais significativa é observada quando aumentamos a quantidade de alimentos prontamente fermentáveis no rúmen. Neste sentido, o aumento da ingestão de matéria seca e o maior aporte energético e fermentativo para o rúmen irão gerar uma maior resposta sobre o teor proteico do leite.

A utilização de minerais na forma de Carbo-Amino-Fosfo-Quelatos pode incrementar o teor proteico do leite, conforme observou Benedetti et a., (2003).

Ferramentas para Balanceamento de Dietas visando Incremento da PB do Leite

Relação concentrado/volumoso.

Dietas com maior quantidade de concentrados aumentam o teor proteico do leite. Existem limitações para as dietas com grande quantidade de concentrado, uma vez que o pH ruminal cai e diminui a digestibilidade da fibra, reduzindo o percentual de gordura do leite e aumentando a ocorrência de laminites, prejudicando a saúde dos animais.

Utilizar concentrados ricos em amido.


 Os coprodutos ricos em fibra – casca de soja, polpa cítrica, torta gorda de algodão, são largamente utilizados em dietas. Devemos utilizá-los sempre em conjunto com concentrados ricos em amido – fubá ou milho úmido, para assegurar uma fonte energética eficiente para incrementar a fermentação ruminal e, assim, aumentar a produção de proteínas microbianas no rúmen. Em dietas a base de silagem de milho, evitar substituir o farelo de soja 46 pelo farelo de glúten de milho 21.

Utilizar fontes de gordura moderadamente.

 A adição de gordura incrementa a densidade energética da dieta, trazendo resultados positivos no metabolismo do animal, principalmente durante o verão, ou em dias mais quentes. Devemos sempre observar as limitações de uso das gorduras, ponderando sua interferência na fermentação ruminal. Priorizar sementes de oleaginosas, gorduras relativamente saturadas e sais de cálcio de ácidos graxos.

Utilizar aditivos, tamponantes e alcalizantes.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Rafael Murcia
22/07/2014 - 13:26
Boa tarde a todos.
Gostei muito do artigo e foi de muita importância para mim.
Na realidade gostaria de aproveitar e tirar uma duvida, tenho intolerância a lactose moderada.
Existe algum Whey protein para quem tem esse problema?
www.suplementosrm.com.br

Para comentar
esta matéria
clique aqui
1 comentário

Nutrição Animal - Artigos já Publicados

Tortuga
Minerais e qualidade do leite
22/12/2011

Tortuga
Fim da seca e início das águas: como proceder com a mineralização do rebanho bovino
20/10/2011

Tortuga
Efeitos da suplementação mineral em sistemas de alto desempenho
13/09/2011

Tortuga
Como vencer os desafios de uma reposição valorizada?
28/06/2011

Tortuga
Pré-seca
12/04/2011

Tortuga
Fontes de fósforo para uso na alimentação animal: uma questão de produtividade e segurança alimentar
14/12/2010

Tortuga
Suplementação de biotina em vacas leiteiras
08/11/2010

Premix
Suplementação adequada é fundamental para recuperar os animais para período de monta
24/09/2010

Premix
Leite bom é alimento bem aproveitado
15/09/2010

Tortuga
Cana de açúcar: uma alternativa na alimentação de ovinos
06/08/2010

Tortuga
Nutrição Mineral em animais domésticos: Conceitos e novos avanços tecnológicos
04/03/2010

Premix
Período de Transição
25/02/2010

Premix
Uso racional de suplementos minerais e aditivos alimentares melhora eficiência reprodutiva do rebanho na Estação de Monta
06/01/2010

Conteúdos Relacionados à: Nutrição Animal
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada