dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     10/12/2019            
 
 
    
Saúde do Solo e Sustentabilidade
Microrganismos do solo e sustentabilidade agrícola
Várias pesquisas têm buscado opções que minimizem a fragilidade dos solos tropicais, bastante sensíveis à erosão
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Iêda Mendes e Fábio Bueno
08/07/2010

No mês de junho passado participamos do Congresso Argentino de Ciência do Solo realizado na cidade de Rosário na Argentina (www.suelosrosario2010.com.ar ) e também do 12º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha realizado em Foz do Iguaçu. Nas duas ocasiões aconteceram conferências, mesas redondas e painéis abordando temas relacionados ao uso de bioindicadores para avaliação da qualidade de solo e sobre o funcionamento biológico do solo em áreas sob plantio direto.  Nossas participações nesses eventos e o grande volume de perguntas nos debates que ocorrem após as mesmas são prova do interesse crescente por esse tema, não só por parte da comunidade científica, mas também por técnicos da extensão rural e produtores. Nesse sentido gostaríamos de destacar esse mês na nossa coluna  uma  publicação recente, da Academia de Ciências dos Estados Unidos, intitulada "Toward Sustainable Agricultural Systems in the 21st Century" (tradução “Em direção a sistemas agrícolas sustentáveis no século 21), que ressalta a questão da agricultura não só como produtora de alimentos mas como prestadora de serviços ambientais importantes (http://is.gd/d9xU8) e notícia veiculada pela Embrapa Soja sobre o impacto de um estudo publicado por cientistas brasileiros sobre biomassa microbiana e que vem chamando a atenção da comunidade científica internacional preocupada com a sustentabilidade dos solos agrícolas. No próximo artigo da coluna vamos  falar sobre Índices de qualidade de solos.


Monitoramento dos microrganismos do solo pode ser um bom indicador da sustentabilidade agrícola

 
Um estudo publicado por cientistas brasileiros vem chamando a atenção da comunidade científica internacional preocupada com a sustentabilidade dos solos agrícolas. Os cientistas brasileiros conseguiram estabelecer parâmetros que indicam, de modo eficiente, barato e ágil, os impactos provocados por diferentes manejos do solo e das culturas, pelo uso de agrotóxicos e por diversas práticas agrícolas na sustentabilidade dos solos.

O estudo foi publicado na revista Soil Biology and Biochemistry, referência mundial em ciência do solo, e se tornou um dos mais acessados da publicação. “É uma surpresa verificar o interesse internacional nos estudos sobre qualidade do solo conduzidos no Brasil”, comemoram os autores: a pesquisadora Mariangela Hungria, da Embrapa Soja, e os professores Glaciela Kaschuk e Odair Alberton, da Unipar (Umuarama-PR).

Intitulado “Três décadas de estudos sobre a biomasssa microbiona do solo em ecosistemas brasileiros: lições aprendidas sobre qualidade do solo e indicadores para melhoria da sustentabilidade”, o artigo foi o quinto mais consultado no site da revista por vários meses e ainda está na lista do “25 artigos mais quentes” (ScienceDirect TOP25 Hottest Articles, http://top25.sciencedirect.com/). O estudo mostra que, com a avaliação de parâmetros relacionados à atividade microbiana do solo, é possível detectar, de modo eficaz e antes de qualquer alteração química ou física, os efeitos impactantes da atividade agrícola no solo. Entre esses parâmetros, estão a avaliação do carbono ou do nitrogênio acumulado na biomassa microbiana do solo.

No Brasil, várias pesquisas têm buscado opções que minimizem a fragilidade dos solos tropicais, bastante sensíveis à erosão. “Por isso, é muito importante encontrar parâmetros que indiquem - de modo eficiente - os impactos resultantes de diferentes manejos do solo e da cultura e possíveis alterações resultantes desses manejos”, relata a pesquisadora Mariangela Hungria. “Queríamos verificar a eficácia desses parâmetros em diversos ecossistemas e manejos do Brasil, indo além dos ensaios conduzidos por nosso grupo”, diz Hungria.

A análise global dos resultados confirmou a sensibilidade desses parâmetros e sua eficácia na detecção de impactos. Como exemplo, foram evidenciados os benefícios do plantio direto na palha, sem revolvimento do solo, em relação ao plantio convencional. Por outro lado, os impactos negativos pelo uso de agrotóxicos foi demonstrado, enquanto que os benefícios pela adoção da agricultura orgânica não são conclusivos. “Uma análise de resultados obtidos no Brasil mostra que no sistema de plantio direto ¬ sem revolvimento do solo - a biomassa microbiana é, em media, 58% superior a do plantio convencional”, explica a pesquisadora.

Segundo a pesquisadora, os dados obtidos no Brasil dão confiabilidade à adoção de parâmetros microbiológicos em monitoramentos visando a sustentabilidade agrícola. “Foi uma surpresa verificar o interesse internacional nos estudos de qualidade do solo conduzidos no Brasil, que já desponta entre os líderes nesse área. É um avanço importante porque essas análises não requerem equipamentos sofisticados e podem ser realizadas em vários laboratórios de instituições de pesquisa publicas e privadas e universidades”.


Fonte: Jornalistas Carina Gomes Rufino e Lebna Landgraf , da Embrapa Soja.
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Saúde do Solo e Sustentabilidade - Artigos já Publicados

Microrganismos do solo e a sustentabilidade dos agroecossistemas
25/11/2013

Microrganismos e seu uso como bioindicadores em sistemas de Plantio Direto e convencional - Parte I
29/10/2013

Microbiologia e qualidade do solo em sistemas de cultivo orgânico
02/07/2013

Reinoculação e adubação nitrogenada na soja: dois temas recorrentes
09/04/2012

Fixação biológica de nitrogênio na soja: bom para a qualidade do solo, para o bolso do agricultor e para o Brasil
08/11/2010

A diversidade microbiana e a qualidade dos solos agrícolas
05/10/2010

É possível quantificar a qualidade do solo?
25/08/2010

Microrganismos e seu uso como bioindicadores em sistemas de Plantio Direto e convencional - Parte II
09/04/2010

O uso dos microorganismos como bioindicadores para avaliar qualidade dos solos agrícolas
10/02/2010

A saúde do solo e a sustentabilidade dos agroecossistemas
17/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Solo
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada