dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     03/03/2021            
 
 
    
Produtos e serviços
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta é tema de discussão na Embrapa Gado de Corte
Pesquisadores irão mostrar resultados práticos de sustentabilidade
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Eliana Cezar Silveira
06/09/2010

Durante os dias 9 e 10 de setembro pesquisadores realizam curso e dia de campo sobre Integração Lavoura-Pecuária - Floresta (ILPF) em Campo Grande, MS, onde está sediada a Embrapa Gado de Corte, uma das unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Durante dois dias os participantes vão discutir o sistema ILPF que engloba realização de pesquisas e resultados obtidos, efeito das lavouras de grãos sobre a produtividade, qualidade e rentabilidade da pecuária de corte, importância das pastagens nos sistemas de ILPF e efeito sobre o meio ambiente.  Vão também obter Informações sobre benefícios ambientais, econômicos e sociais e perspectivas da lavoura, pastagem, pecuária e floresta Estão previstas atividades práticas, debate técnico e demonstrações de campo onde pesquisadores da Embrapa Gado de Corte vão mostrar resultados práticos de sustentabilidade do projeto, sistema agrossilvipastoril entre outros.

Para participar do curso e do dia de campo nos dias 9 e 10, os profissionais da área agropecuária devem se inscrever via on-line na página eletrônica da Embrapa (WWW.cnpgc.embrapa.br). O curso é gratuito e as vagas são limitadas. As atividades terão início a partir das 7h30 na sede da Embrapa Gado de Corte à BR 262 km 4, em Campo Grande, MS.

Os instrutores envolvidos no evento são os pesquisadores da Embrapa Gado de Corte: Armindo Kichel, Ademir Hugo Zimmer, José Alexandre Agiova, Manuel Cláudio Motta Macedo, Rodiney Mauro, Roberto Giolo de Almeida e Valdemir Laura. A organização do evento é da Área de Comunicação Empresarial (ACE), da Embrapa.
 
A produção sustentável de grãos, fibra, carne leite, lã e floresta
 
A ILPF surgiu da necessidade de diversificar a atividade agropecuária brasileira. Um dos primeiros trabalhos realizados foi feito com arroz, como forma de preparar o solo para plantar pastagens.
Vários experimentos foram realizados com diversos tipos de grãos. E tudo foi se desenvolvendo devido ao aumento nos custos de produção e mercado mais competitivo, exigindo da atividade um aumento na produtividade, qualidade, rentabilidade, sem comprometer o meio ambiente, explica o pesquisador Armindo Neivo Kichel, que enxerga nos sistemas integrados uma alternativa para a produção agropecuária e uma grande oportunidade para as propriedades ou empresas adotarem os sistemas.
Segundo o pesquisador, as estimativas de rentabilidade por hectare ao ano com vários sistemas de ILP são animadoras, sem contar com os benefícios tecnológicos como: melhoria do solo devido ao aumento da matéria orgânica; controle mais eficiente de insetos/pragas; doenças e plantas daninhas; aumento do bem-estar animal, em decorrência do maior conforto térmico; maior eficiência na utilização de insumos e energia dentre tantos outros.
A ILPF pode ser utilizada por grandes, médias e pequenas propriedades rurais.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Noel Martins de Souza Neto
28/06/2011 - 20:15
Ap¾s a leitura publicada por vocÛs(EMBRAPA)neste site, sobre ILPF conclui que a nossa realidade difere do texto mencionado acima, jß que a nossa reslidade da regiÒo do bolsÒo nÒo disp§e de maquinßrios adequados para tal produþÒo de grÒos, nossos maquinßrios sÒo ultrapassados,nÒo dispomos de colhetadeiras, plantadeiras de precisÒo, secadores de grÒos e curto perÝodo chuvoso.Por tudo isso, sugiro que elabore um conte·do voltado para pecußria consorciada com a lavoura, nÒo lavoura com a pecußria.Na matÚria acima,entende-se que a sua colocaþÒo Ú para ßreas jß utilizadas na agricultura,ou seja mais desenvolvidas e nossa realidade sÒo ßreas de pastagens degradadas.
Irei ß sua palestra na expopar 2011.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
1 comentário

Conteúdos Relacionados à: ILPF
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada