dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     11/07/2020            
 
 
    
Produtos e serviços  
Consumo do primeiro colostro pode e deve ser antecipado
FormilVet lança Eurosec “Absorção Máxima”, que aquece leitões e reduz o tempo para o consumo do primeiro colostro
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Luciany Franco
30/09/2010

A primeira mamada do leitão tem grande importância e acaba influenciando em toda a saúde e sobrevivência do animal durante seu ciclo produtivo. A importância da ingestão do primeiro leite (colostro) para o leitão é devido ao fato de que o animal nasce praticamente sem nenhuma proteção contra agentes patogênicos, que se encontram em seu novo ambiente. Além disso, todos os anticorpos desenvolvidos pela porcas e que darão proteção ao leitão contra infecções não são transferidos para esses animais pela placenta e, portanto, a única forma de fazer com que eles recebam esta proteção é através do colostro.

As imunoglobulinas e anticorpos presentes no colostro são transferidos para o trato digestivo do leitão e imediatamente vão para a corrente sanguínea. Entretanto o leitão tem uma capacidade limitada para absorver estes anticorpos, devido ao fato de que a parede intestinal dos leitões torna-se rapidamente impermeável às imunoglobulinas. Estima-se que esta capacidade de absorção comece a diminuir logo após o nascimento e de 24 a 36 horas após o parto já não ocorre mais. Portanto, quanto maior for o estímulo para que o leitão mame rapidamente o colostro, maior será a quantidade de anticorpos adquiridos pelo animal e consequentemente maior será a sua resistência às doenças e microorganismos existentes em seu novo ambiente.

O gerente de Produtos da FormilVet, o zootecnista Maurício Viana, expõe que a tecnologia hoje oferece produtos que ajudam a aquecer os leitões e consequentemente reduzir o tempo para o consumo do primeiro colostro. Caso do produto de origem holandesa que está sendo lançado pela FormilVet, o “Eurosec – Absorção Máxima”, cuja formulação desumidificante promove a rápida secagem dos animais, reduzindo significativamente o tempo de ingestão do colostro, criando condições propícias para o desenvolvimento imunológico dos animais. “O Eurosec é um produto de uso externo com alta capacidade de absorção de umidade, atuando como pó secante. Assim, por formar uma camada na superfície do animal, o Eurosec diminui a perda da temperatura corporal logo após o nascimento. Com isso, há uma redução das perdas das reservas energéticas (glicogênio) para manutenção de sua temperatura, contribuindo, portanto, para diminuir o intervalo de tempo entre o nascimento e a ingestão do colostro”, detalha.

Viana cita que, além disso, o Eurosec proporciona bem-estar em porcas e leitões, tem ação bacteriostática, bloqueia emissões de amoníaco e melhora na cicatrização das feridas e do umbigo. O zootecnista também aponta que o produto é composto basicamente por ingredientes de origem vegetal, mineral, marinha e substâncias aromáticas.

Comparação
Maurício Viana, que é doutor no assunto, menciona que pesquisas apontaram a eficiência do Eurosec quando utilizado em leitões ao nascimento, comparado com método tradicional. Ele cita que os leitões tratados (secos) com Eurosec apresentaram peso médio ao desmame com 240 gramas a mais que aqueles que foram tratados com métodos tradicionais. Além disso, expõe Viana, os animais tratados com o produto iniciaram a ingestão de colostro mais rápido que os demais.

Com resultados tão produtivos, o Eurosec ainda apresenta facilidade de aplicação. Em leitões na maternidade basta polvilhar 20 a 30 gramas do produto sobre o corpo de cada um, logo após o parto, até formar uma fina camada protetora. Já em matrizes, a indicação é para polvilhar 30 gramas de Eurosec por metro quadrado, em todo o alojamento, nos período de pré e pós-cobertura e de pré-parto. O Eurosec pode ser usado, ainda, em escamoteadores, sendo necessário apenas polvilhar o produto no espaço. “Tendo em vista a utilidade e eficiência do produto, vale à pena, porque agiliza o processo e garante que os leitões ingiram o colostro o mais rápido possível, garantindo anticorpos para a fase”, conclui.

 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Suinocultura
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada