dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/03/2019            
 
 
    

 

Nos últimos dois meses, o mercado do milho vivenciou uma mudança expressiva em suas expectativas conjunturais, tanto ao nível Brasil quanto ao nível mundial. Uma série de notícias encadeadas acarretou em uma nova dinâmica para os preços do grão.

Do ponto de vista global, o mercado começou a dar sinais de mudanças a partir das notícias de quebra de safra de trigo na Europa, com destaque para a Rússia, a qual deverá registrar na safra 2010/11 uma redução de cerca de 45% de sua produção em relação ao ano agrícola 2009/10.

Como o trigo é a base da alimentação animal na Europa, os países que compõem este bloco se viram obrigados a importar o milho como alternativa a substituição do trigo. Este movimento deixou o mercado em ritmo fervoroso, gerando novas expectativas aos países exportadores.

Nos Estados Unidos, a queda de produtividade em relação as previsões iniciais também ajudaram a valorizar os preços futuros do milho negociados na Bolsa de Chicago. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção norte-americana do cereal antes estimada em 334,3 milhões de toneladas na safra 2010/11 foi revisada para 321,7 milhões de toneladas.

Para dar um tom ainda mais otimista ao mercado, a China se desponta novamente como importadora de milho no ano agrícola 2010/11. Estimativas do USDA apontam para uma necessidade de importação de cerca de 1,0 milhão de toneladas. Porém, dados extra-oficiais do mercado,indicam que esta necessidade poderá ser bem maior do que o volume estimado atualmente.
Em virtude destes acontecimentos, o preço do primeiro vencimento do milho futuro negociado na Bolsa de Chicago registrou uma valorização de 56% nos últimos três meses, rompendo a barreira dos US$ 5,0 por bushel.

FALTA IMAGEM GRÁFICO

Fonte: CBOT
É importante ressaltar que a relação estoque/consumo (indicador que mede o percentual da demanda que pode ser atendida pelos estoques de passagem) global de milho encontra-se bem abaixo de sua média histórica, o que indica um forte crescimento de demanda, já que a produção mundial mostra-se crescente.

No Brasil, as condições mercadológicas também se tornaram mais animadoras. Os leilões de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) promovidos pelo governo tiveram pleno sucesso, alcançando um volume de escoamento de 11,0 milhões de toneladas. O resultado imediato destes leilões pôde ser visualizado através das exportações de milho, que atingiram 1,2 milhão de toneladas em agosto e 1,9 milhão de toneladas em setembro.

Além da recuperação das vendas externas de milho, o consumo doméstico do cereal também apresenta elevações. A produção de carne de frango cresceu quase 13% no primeiro semestre de 2010 e o resultado das exportações de carnes também indica crescimento expressivo.

Diante de tais fatores, o mercado do milho também visualizou valorização de preços em todas as regiões pesquisadas. Nos últimos dois meses, os preços do milho registraram valorização de cerca de 23% no Paraná, 17% no Rio Grande do Sul e 20% em Goiás.

A elevação dos preços do milho no mercado doméstico ocorreu, no entanto, em um período onde a decisão de investimento na área de verão já havia sido tomada. Mais uma vez, o cenário esperado para a próxima safra é a de redução na área cultivada com o milho. Estima-se que na safra 2010/11, o recuo na área semeada será de cerca de 6,0%, totalizando apenas 7,6 milhões de hectares, ou seja, a menor área cultivada com o cereal desde a existência de dados estatísticos.

O recuo na área cultivada com grão trará, no entanto, oportunidades para o próximo ano. A redução na produção, a expectativa de problemas climáticos na região Sul em função do fenômeno La Niña e a pressão das exportações neste último trimestre de 2010 deverão configurar um quadro interessante de preços e comercialização já no primeiro semestre do próximo ano. Historicamente, quando o ano se encerra com preços dos grãos em patamares elevados, há uma tendência muito forte de que os preços iniciem o ano posterior também em níveis elevados.

Para alavancar as possibilidades de ganho, o investimento em tecnologia é peça fundamental para a estratégia de investimento na safrinha 2011. Para entender melhor esta lógica, basta comparar a expectativa de margem operacional bruta entre dois níveis de produtividade. Considerando um preço médio de R$ 18,00/saca no Sudoeste do Paraná, um produtor que alcançar 85 sacas por hectare obterá uma margem operacional de R$ 360,47/hectare. Já um produtor de 125 sacas por hectare, terá como resultado financeiro uma margem de R$ 1.002,25/hectare, o que representa um aumento de 178% em relação ao primeiro caso.

A estratégia de se buscar uma trava de preços para a safrinha em 2011 também deve ser analisada. O contrato setembro/2011 negociado na BM&F encerrou o pregão do dia 11 de outubro de 2010 negociado a R$ 25,00/saca, preço este que se mostra atrativo frente aos atuais custos de produção da safrinha. A análise do basis (diferença entre o preço futuro e o preço do mercado físico local) deve se estudada para o delineamento das decisões de venda.

As condições do mercado estão lançadas para o próximo ano. Resta ao produtor adotar as melhores decisões de investimento e buscar as ferramentas de comercialização que possam mitigar o risco de preços e consequentemente elevar a rentabilidade de sua atividade.
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
jose vicente
05/03/2013 - 12:43
gostaria de saber se investir na compra mde milho,hoje ,e negocio bom,ou de risco.tenho um deposito de milho seco na regiao de ribeirao preto.aguardo resposta obrigado

Para comentar
esta matéria
clique aqui
1 comentário

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Pioneer
Práticas agronômicas que interferem na produção de silagem de milho
01/09/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds
Stylosanthes spp cv Campo Grande
19/07/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Wolf Seeds
Fósforo é essencial para o capim
09/12/2010

Wolf Seeds
A braquiária de VC 36% e a lei
09/11/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
Brachiaria Ruziziensis: uso e aplicações
07/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Agronegócio
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada