dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/03/2019            
 
 
    

Na pecuária de corte no Brasil, ainda não é muito usual o recurso da adubação das pastagens. A alegação é que custa muito - mas é possível fazer usos racional desse insumo e obter a melhor relação custo-benefício na produção de forragens para o gado.

A primeira recomendação é que, antes de comprar calcário e fertilizantes químico, o produtor faça a análise do solo. Ela indica a condição do solo em termos de acidez e de carência de nutrientes e micronutrientes. Com base no resultado, o produtor aplica somente o de que a planta precisa para produzir com abundância.

E se não tiver dinheiro para corrigir as deficências do solo em relação a todos os elementos ? Nesse acaso, o produtor deve eleger as prioridades, concentrando os recursos na compra e aplicação dos insumos chave. Ou seja, na aquisição de elementos dos quais os outros dependem para agir no solo.

Nessa escala de valores os dois produtos essenciais são o calcário, em primeiro lugar, e o fósforo em segundo. Os solos da maioria das fazendas brasileiras são ácidos e apresentam grandes deficiências de fósforo.

Calagem, Prioritária - E se o dinheiro der para comprar somente calcário?

Não se preocupe: gaste com esse insumo. Não é desperdício, ao contrário. Corrigindo - se a acidez do solo, a produção da pastagem melhora. É que a calagem não corrige comente a acidez, ela eleva a saturação de base, melhorando as condições do solo para que as plantas absorvam os poucos nutrientes naturais nele existentes.

Em solo ácido e com baixa saturação de base, não adianta aplicar fósforo, potássio e nitrogênio. Aí sim, é jogar dinheiro fora. Sem a aplicação do calcário, as gramíneas não vão ter as condições ideais para absorver esses elementos, fósforo incluído.

Se depois de corrigir a acidez sobrar algum dinheiro, o produtor deve priorizar a compra do fósforo. O capim formado em solo com carência de fósforo responde moderadamente à aplicação de potássio e nitrôgenio e outros micronutrientes.

Se o dinheiro não for suficiente para o fosfatar todas as pastagens, o pecuarista deve dar prioridade às áreas formadas com as gramíneas mais exigentes em fertilidade do solo, como tanzânia, mombaça, xaraés, ruzizienses, tifton, cost cross e elefante. Se ainda sobrar dinheiro, pode aplicar em pastagens com gramíneas medianamente exigentes, como Marandú, Mg4, Piatã, a braquiária humidicola, variedade lhanera, massai, aruana etc.; e por último, braquiária decumbens e o andropogon. Além de melhor resposta em termos de produção, as gramíneas mais exigentes se degradam mais rapidamente em condições inadequadas de fertilidade do solo.

Fontes Diferentes Outra forma de racionalizar os investimentos em fosfatagem é a escolha correta da fotne de fósforo, conforme o tipo de solo. Em pastagens formadas em solo argiloso, aplica-se uma fonte de fósforo de alta solubilidade como super-fosfato simples, ou MAP (fosfáto monoamônia). Para solo muito arenoso, recomenda-se uma fonte de fósforo de baixa solubilização, como is Reativos, Arad e Termofosfato. No mercado, há uma mistura dos dois tipos - alta e baixa solubilidade - para áreas de terra mista, nem excessivamente argiloso nem arenoso.

Normalmente, recomendado o de baixa solubilidade. É que, na maioria das situações, o pecuarista não precisa de uma resposta rápida do campim e pode, assmi aguardar por uma liberação mais lenta do fósforo, deixando o efeito residual por mais tempo. Outra vantagem em se usar essa fonte é que ela permite recuperar os níveis de fósforo de forma parcelada, diluindo-se os investimentos. Fazendo a fosfatagem a intervalos de três ou mais anos, por exemplo, o produtor pode investir em mais áreas de pastagens, melhorando gradativamente a sua capacidade de suporte.

Não adianta acelerar a melhoria da capacidade de suporte das pastagens se não houver dinheiro para ampliar o rebanho. É desperdício de recursos: o excendente de produção forrageira não consumido pelo gado vai passar do ponto e se deteriorar. O produtor não deve se esquecer de que as plantas retiram os nutrientes do solo. Por essa razão, é preciso fazer a reposição, especialmente nos projetos de manejo intensivo. Para se ter uma idéia, um bovino de 450 Kg extrai em média 4,5 Kg de fósforo por ano das pastagens. Esse fósforo não volta naturalmente por meio de esterco e da urina. Uma parte é exportada do solo na forma de carne e couro, ossos, etc.

 

Por: Wagner Pires (Consultor Wolf Seeds esp. em pastagens)
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Pedro Augusto Silva Neto
11/12/2010 - 16:26
ParabÚns pelo artigo.+ bastante oportuno,pois estamos passando por um momento de alta no mercado bovino.Pecuarista, passarß a fazer conta se vale apena corrigir e adubar suas pastagens.Gostaria de saber ß quantidade mÝnima em mg/dm de f¾sforo no solo, suficiente para um satisfat¾rio desenvolvimento da pastagem.Atenciosamente,

Erick Dallalana - Wolf Seeds
22/12/2010 - 11:27
Bom dia Sr. Pedro desculpe a demora sua pergunta foi enviada para um de nossos engenheiros e logo estarei disponibilizando a resposta, por favor me passe tambÚm um email de contato e um telefone gostariamos de te-lo em nosso cadastro para o envio de material tÚcnico e noticias da empresa e do mercado agropecußrio.

obrigado.

Luiz Augusto - Engenheiro Agronomo e Gestor da Wolf Seeds.
22/12/2010 - 15:01
prezado Sr. Pedro Augusto Silva Neto

O f¾sforo Ú um elemento im¾vel no solo e tambem Ú muito fixado pelas particulas do solo.

O f¾sforo Ú responsßvel como fator principal para a formaþÒo das raizes das gramÝneas sendo de suma importancia o correto uso de f¾sforo na formaþÒo e manutenþÒo das pastagens,pois nos falamos que a raiz Ú a boca da planta, portando devemos dar condiþ§es para a planta formar um execelente sistema de raizes.
Para as gramÝneas de forma geral a quantidade a ser usada de P2O5, ou seja uma fonte de f¾sforo esta entre os seguintes limites ;

O uso de adubaþÒo vai depender da anßlise de solo, sendo imprescindivel fazer a anßlise para sabermos como esta a fertilidade do solo para fazermos a recomendaþÒo porÚm como vias gerais podemos considerar as seguintes adubacoes costumeiras;

1) Para formacao de pastagens pode-se usar na mÚdia de 40kg/ha atÚ no mßximo de 100 kg/ha de P2O5.

2) Para manutenþÒo de pastagens pode se usar na mÚdia de 20 ß 50 kg/ha.

obs; Para ser realizada qualquer indicacao de adubaþao Ú necessßrio a anßlise de solo atualizada com relaþÒo ao valor mÝnimo de P2O5, para o estado de SÒo Paulo, Ú preconizado que o mÝnimo Ú de 40 mg/dm3, ou seja qualquer valor abaixo deste deverß ser feito adubaþÒo com f¾sforo.

Se o valor for maior nao ha necessidade de adubacao.

d·vidas, estou ß disposiþÒo.

Giuliano
08/06/2014 - 09:11
Gostaria de saber sobre o uso do fosfato de araxa em solo arenoso, (em torno de 5% a 8% de argila). O fosforo encontra se com 3 mg/dm3 e a saturação de base em 8%. E necessariamente, no caso, para fazer a fosfatagem tenho que primeiro fazer a calagem?
Obrigado.
giuliano133@hotmail.com.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
4 comentários

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Pioneer
Práticas agronômicas que interferem na produção de silagem de milho
01/09/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds
Stylosanthes spp cv Campo Grande
19/07/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Pioneer
Mudança de conjuntura torna mercado do milho atrativo
03/12/2010

Wolf Seeds
A braquiária de VC 36% e a lei
09/11/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
Brachiaria Ruziziensis: uso e aplicações
07/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Adubação
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada