dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     22/03/2019            
 
 
    

O estilosanthes campo grande, é uma mistura de duas espécies de leguminosas, Stylosanthes capitata e Stylosanthes macrocephala, coletadas pela Embrapa Gado de Corte, que após vários multicruzamentos, teve sua seleção definida.

A espécie macrocephala tem um hábito de crescimento mais horizontal, e a espécie capitata um crescimento mais vertical, sendo que ambas podem chegar à um metro de altura, e a principal característica de sua persistência é a ressemeadura natural, já que as suas plantas são predominantemente anuais e bianuais.

• Utilização e Vantagens

Um dos maiores problemas enfrentados na pecuária é a degradação das pastagens, e o seu alto custo de manutenção, principalmente pela necessidade de uso de fertilizantes químicos nitrogenados. O estilosanthes é uma forrageira rica em proteína e executa uma função importante de transformar o nitrogênio encontrado na atmosfera e fixá-lo biologicamente no solo, reduzindo os investimentos com insumos agrícolas e possibilitando maior produção (carne e leite) pelos animais.

Pesquisas efetuadas pela Embrapa, mostraram que 88% do nitrogênio dos tecidos do estilosanthes foi obtido da fixação atmosférica. Este nitrogênio que o estilosanthes coloca no solo, melhora as condições das pastagens consorciadas.

O ganho animal nas pastagens consorciadas, é de 20% à 30% maior do que na pastagem com gramínea pura, sem adubação nitrogenada.

Além de bom fixador de nitrogênio,e seu alto valor protéico,ainda possui:

• Grande adaptação á solos arenosos e de baixa fertilidade;

• Alta capacidade de ressemeadura natural e de produtividade de sementes;

• Boa capacidade de persistência com Brachiária decumbens;

• Boa digestibilidade;

• Boa tolerãncia à desfolha natural.

• Estababelecimento (Plantio)

Na consorciação, a taxa de semeadura do estilosanthes deve ser de 3 quilos por hectare. As sementes de estilosanthes são pequenas, e a profundidade de plantio não deve ser maior do que 2 centímetros. Para plantio de gramíneas que não toleram profundidade maiores (Andropogon,Panicuns) recomenda-se à distribuição à lanço das duas forrageiras, seguidas de compactação com rolo.

Para gramíneas de gênero Brachiária, pode-se fazer a semeadura à lanço, e incorporar as sementes com uma grade niveladora, com abertura média, logo após, semear o estilosanthes, também à lanço, na superfície e compactar. Outros processos de plantio, também podem ser utilizados, observando-se as recomendações técnicas. O espaçamento mais comum, quando o plantio for em linha, deve ser de 30 á 40 centímetros.

Na recuperação de pastagens, a leguminosa pode ser introduzida em plantio direto, sobre a gramínea, que deve ser bem rebaixada anteriormente. Esta prática é mais recomendada em pastagens em início de degradação. Na recuperação de pastagens, os pastejos devem ser iniciados de 30 à 40 dias após o plantio, e no plantio de pastagens novas  de 40 à 50 dias após a germinação, visando controlar o crescimento excessivo da gramínea.

• Doenças e Pragas

O estilosanthes campo grande, tem apresentado elevado grau de resistência à antracnose, característica altamente desejável, tendo em vista tratar-se da principal doença que afeta o gênero Stylosanthes no Brasil. A Embrapa constatou a incidência exporádica de outras doenças neste estilosanthes, porém sem expressão comercial. Em relação à insetos, não foram constatados danos de expressão em áreas estabelecidas com esta forrageira.

• Calagem e Adubação

O estilosanthes campo grande, mostrou-se muito bem adaptado à acidez dos solos de cerrado, podendo crescer e produzir sementes em solos cuja saturação por bases, esteja entre 30% e 35%. Observa-se também que esta leguminsa, pode suportar saturação de alumínio de até 35%, sem prejuízos para a produção. As exigências de fertilidade do solo do estilosanthes campo grande, podem ser consideradas baixas.

Dentre as plantas forrageiras, as gramíneas tem uma demanda maior, e são mais eficientes na absorção de potássio do solo, se comparada ás leguminosas. Assim, o estilosanthes campo grande, plantado em pastagens consorciadas com gramíneas, deve ter como referência, a adubação potássica. As fontes de adubos fosfatados devem ser aquelas que contenham, preferencialmente, fontes solúveis, como o superfosfato triplo e o superfosfato simples.

• Manejo

É recomendável que a gramínea não cresça muito, deixando espaço para que o estilosanthes se desenvolva. Nos meses de outubro e dezembro, período de crescimento e estabelecimento das gramíneas, os pastejos devem ser mais intensos a fim de que surjam novas plantas por ressemeadura natural. No final do período de chuvas, o pastejo deve ser mais leve, contribuindo para a produção de sementes e maior oferta de forragem no período seco.

Devemos sempre considerar que, em pastagens consorciadas, o manejo deve ser conduzido no sentido de controlar o crescimento excessivo da gramínea, para não prejudicar o crescimento da leguminosa.

 


 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Gilberto
20/07/2011 - 11:26
+,verdadeiramente,uma leguminosa fantßstica.Hß quatro anos venho a utilizando consorciada com braquiarias, com execente aceitaþÒo pelo gado.

Marcelo Erthal
27/07/2011 - 09:23
Por que
se esconde o problema de obstruþ§es gastrointestinais, provocados por esta leguminosa, com os Fitobezoares ? Jß que Ó propria Embrapa Campo Grande reconheceu o problema como real ... cade o MAPA, para esclarecer algo sobre estes problemas ...

Para comentar
esta matéria
clique aqui
2 comentários

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Pioneer
Práticas agronômicas que interferem na produção de silagem de milho
01/09/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Wolf Seeds
Fósforo é essencial para o capim
09/12/2010

Pioneer
Mudança de conjuntura torna mercado do milho atrativo
03/12/2010

Wolf Seeds
A braquiária de VC 36% e a lei
09/11/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
Brachiaria Ruziziensis: uso e aplicações
07/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Forrageiras
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada