dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     22/03/2019            
 
 
    

A condução de uma lavoura de milho para produção de silagem de planta inteira requer as mesmas práticas de manejo que uma lavoura para alta produção de grãos. Em algumas situações de propriedades em que ocorre a produção de grãos e silagem de planta inteira, é no momento do corte que o produtor decide o quanto será utilizado para silagem e o restante para produção de grãos. A seguir estão listados alguns dos principais pontos a serem considerados no planejamento de uma lavoura, visando produção de silagem de planta inteira de milho com volume e qualidade nutricional.

Escolha do híbrido

A escolha dos híbridos é o primeiro passo para se obter uma silagem com volume e qualidade. Dessa forma, os híbridos escolhidos devem ter sido testados e recomendados para a região, oferecendo características agronômicas importantes como alta produtividade de grãos, tolerância às principais doenças e tolerância ao acamamento e quebramento. Além disso, deve apresentar estabilidade produtiva ao longo dos anos tanto em boas condições de clima quanto em condições desfavoráveis.

Época de plantio

Para que a planta de milho expresse todo seu potencial de produção é recomendável que a lavoura seja conduzida na principal época de plantio da região. No caso da região Sul, por exemplo, prevê que as lavouras de verão sejam plantadas dentro do mês de setembro até meados de outubro. Entretanto, muitas lavouras são conduzidas em plantios mais tardios onde se explora o azevém até o limite, o que implica em plantios de milho desde o fim de outubro até novembro. Nem sempre o híbrido a ser plantado tardiamente é o mesmo plantado na época ideal e, nestes casos, normalmente o potencial de produção é menor. Já nas regiões de safrinha, o plantio deverá ser realizado entre os meses de janeiro a março. Da mesma forma, os híbridos plantados na safrinha são diferentes dos plantados no verão. Portanto, a escolha do híbrido deve obedecer à recomendação técnica de acordo com a época de plantio e região a ser cultivada.

População de plantas

De forma geral, maiores populações de plantas são utilizadas dentro da principal época de plantio, de acordo com a recomendação técnica para cada híbrido. As maiores produtividades de Massa Verde e Matéria Seca por hectare são obtidas em populações mais elevadas. Por outro lado, o aumento da população de plantas requer adubações mais elevadas e equilibradas. No caso dos plantios mais tardios, normalmente usam-se populações mínimas de acordo com o posicionamento técnico de cada híbrido.

Para se atingir a população de plantas desejada o produtor precisa considerar aspectos importantes como o manejo de palhada e controle das pragas iniciais. Além disso, a
plantadeira deve estar revisada e devidamente regulada para esta operação em que o operador deve assegurar o uso de velocidade de plantio adequada (cerca de 5 km/h) e checar diariamente a plantadeira para providenciar eventuais ajustes. De acordo com Stracham (2004), o número final de espigas por hectare responde por, aproximadamente, 85% da produção de grãos. Veja no Gráfico 1 que os grãos respondem por 50% de toda a Matéria Seca produzida pela planta de milho.

Além disso, na Tabela 1 é possível observar o efeito do conteúdo de grãos no valor nutricional da silagem.

Estes dados reforçam a importância do uso de populações elevadas e, principalmente, adequadas ao híbrido e à época de plantio como forma de se obter alto volume de Massa Verde e Matéria Seca e, consequentemente, aumentar a participação de grãos na massa ensilada, resultando em uma silagem de alta qualidade nutricional.

Redução de espaçamento entre linhas

Esta prática tem por objetivo melhorar a distribuição espacial das plantas na lavoura, visando aumentar a interceptação da radiação solar e reduzir a evaporação da água do solo pelo fechamento mais rápido da cultura. Como resultado, as plantas encontram um ambiente mais favorável para expressar todo o seu potencial produtivo. No caso da silagem também é possível aumentar os rendimentos de Massa Verde e Matéria Seca com esta prática. Veja no Gráfico 2 a produção de Matéria Seca em diferentes populações e espaçamento entre linhas.

De acordo com os dados obtidos é possível observar que houve incremento médio de 814 kg/ha na produção de Matéria Seca quando se reduziu o espaçamento entre linhas nas três populações avaliadas, correspondendo a um ganho médio de 3,9%. Importante destacar que neste trabalho não ocorreram alterações nos valores de FDA, FDN e NDT, reforçando que esta prática, combinada com o aumento da população de plantas, proporciona ganhos de produtividade em Massa Verde e Matéria Seca sem afetar a qualidade nutricional da silagem.

Fertilidade do solo e adubação

Diferentemente da lavoura para produção de grãos, o milho para silagem leva ao silo maior quantidade de nutrientes, ou seja, o milho que vai para o silo acarreta diminuição da matéria orgânica bem como a reciclagem de nutrientes do solo. Todo nutriente extraído é exportado para fora da área, necessitando de monitoramento constante, através de análise de solo, para correção e/ou manutenção da fertilidade do solo (Tabela 2). Entretanto, esta adubação poderá ser compensada utilizando-se resíduos animais como o esterco para fazer a reposição dos nutrientes. De acordo com Pauletti (2004), cada metro cúbico de esterco líquido de bovinos possui, em média, 1,4 kg de Nitrogênio, 0,8 kg de P2O5 e 1,4 kg de K2O.

Controle de pragas

Com a introdução da tecnologia Bt na cultura do milho, produtores de silagem têm obtido bons resultados no manejo de pragas como o controle satisfatório da lagarta-do-cartucho. Neste cenário, a Pioneer® Sementes oferece seus principais híbridos para silagem com a tecnologia Herculex®I, a qual possui ação sobre as 5 principais lagartas que atacam a cultura do milho. (Quadro 1). Além disso, e complementando o controle do espectro de pragas nas fases iniciais como percevejos, tripes, corós e cigarrinhas, a Pioneer oferece o exclusivo Tratamento de Sementes Industrial com produtos registrados e comprovadamente eficientes para o controle destas pragas.

Valor das práticas agronômicas na produção de silagem

Como podemos ver, existem algumas práticas agronômicas que são fundamentais no processo de obtenção de altos índices de produtividade em silagem. Atualmente, muitos produtores de silagem, em diferentes regiões do Brasil, vêm alcançando produtividades acima de 60 ton/ha de Massa Verde graças à adoção destas práticas em combinação com o uso de híbridos estáveis e de alto potencial produtivo. Finalmente, devemos considerar também as práticas de manejo para o processo de ensilagem como ponto ideal de corte, tamanho de partícula, compactação e vedação do silo, para que a lavoura de alto potencial de produção obtida no campo resulte em silagem de alto valor nutricional.

Referências
1) PAULETTI, V. Nutrientes: Teores e Interpretações, 2. ed., 2004.
2) STRACHAM, S. D. Corn Grain Yield in Relation to Stress During Ear Development. Crop Insights, Vol. 14, nº 01. Pioneer Hi-Bred, Johnston, IA. 2004.

Legendas obrigatórias:

® Herculex® I e o logo HX são marcas registradas da Dow AgroSciences LLC.
Tecnologia de proteção contra insetos Herculex® I desenvolvida pela Dow AgroSciences e Pioneer Hi-Bred.
® Liberty Link é marca registrada e utilizada sob licença da Bayer CropScience.


 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Daniel
02/09/2011 - 08:39
Gostaria que comentasse um pouco sobre a altura de corte do milho para a produþÒo de silagem, Ú uma alternativa fazer um corte mais raso para elevar o volume ou isto irß diminuir a qualidade desta forragem, afinal qual a altura de corte recomendada?

Daniel
10/10/2011 - 08:49
Por favor respondam !!!!!

Para comentar
esta matéria
clique aqui
2 comentários

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds
Stylosanthes spp cv Campo Grande
19/07/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Wolf Seeds
Fósforo é essencial para o capim
09/12/2010

Pioneer
Mudança de conjuntura torna mercado do milho atrativo
03/12/2010

Wolf Seeds
A braquiária de VC 36% e a lei
09/11/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
Brachiaria Ruziziensis: uso e aplicações
07/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Manejo
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada