dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     23/07/2019            
 
 
    
Agronegócio    
Avicultura colonial gera mais renda e melhores produtos
Sistema foca a qualidade de carne e ovos, exige pouco investimento e mão-de-obra e é um investimento acessível para agricultores familiares
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Embrapa Clima Temperado
01/12/2011

A possibilidade da avicultura colonial ser uma alternativa de fonte de renda aos agricultores familiares foi apresentada pela Embrapa e pelo CAVG-IFSul aos produtores da região de Pelotas durante o “2° Encontro de Avicultura Colonial”.

 
“A avicultura oferece uma estabilidade ao agricultor. Gera um salário mínimo por mês à família, precisa de pouca mão-de-obra, não exige esforço físico e garante receita constante, pois há comercialização de aves durante o ano todo”, expôs o pesquisador João Pedro Zabaleta, da Embrapa Clima Temperado, coordenador do Encontro.
 
A avicultura colonial tem como grande destaque a rentabilidade superior a da maioria das outras atividades do campo. O investimento necessário fica na casa dos R$ 5 mil e um quarto de hectare de terra já é o suficiente. Em relação à mão-de-obra, uma pessoa consegue conduzir a produção sem dificuldades.
 
No sistema colonial, as aves são criadas em confinamento até os 28 dias de vida e soltas em piquetes após este período. Surge aí uma das principais diferenças da avicultura colonial para a convencional: as aves têm livre acesso, durante o dia, a um piquete ao redor do aviário, onde terão pasto, sombra e espaço para caminhar. A rotina diferenciada proporciona maior bem estar aos animais, diminuindo o nível de tensão e o risco de doenças.
 
“Só são usados [na dieta das aves] alimentos de origem vegetal e o abate é feito com 85 dias, ao contrário do sistema convencional – 38 dias. Os resultados são ovos e carne de melhor qualidade e maior valor”, expõe Zabaleta.
 
Para Gabriel Michaelis, de São Lourenço do Sul/RS e de apenas 15 anos, “vale a pena investir na avicultura como fonte de lucro. O que mais me chamou a atenção foi a abordagem sobre os cuidados com a criação e alimentação”, relata o jovem, que ajuda sua família – de seis pessoas – na lida no campo e foi ao Encontro aprimorar seus conhecimentos sobre avicultura. (Bruno Zamora Teoro)
 
 
Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Agricultura Familiar
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada