dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     17/07/2024            
 
 
    
Pesquisa        
Epamig pesquisa produção de plantas medicinais para aplicação no SUS
Epamig dá início à pesquisa sobre tecnologias de cultivo, colheita e secagem de 14 espécies que compõem programa com plantas medicinais e fitoterápicos
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Ascom Epamig
17/02/2012

A partir deste mês, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) dá início à pesquisa sobre tecnologias de cultivo, colheita e secagem de 14 espécies que compõem o Programa de Plantas Medicinais e Fitoterápicos na Atenção Primária à Saúde no Estado de Minas Gerais (Componente Verde da Rede Farmácia de Minas). O projeto prevê oportunidade de geração de renda para agricultores familiares de Minas Gerais e oferta de material vegetal de qualidade para o Sistema Único de Saúde (SUS) do estado, visando à implantação da fitoterapia como opção terapêutica à população.

O projeto tem duração de três anos e foi aprovado pela Fundação de Apoio à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) com recursos de R$ 200 mil. Coordenado pela EPAMIG, o estudo tem a participação das Universidades Federais de Viçosa, de Minas Gerais (campus Montes Claros) e de Ouro Preto, além do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas Biológicas e Agrícolas da Universidade Estadual de Campinas (CPQBA/UNICAMP) e da Embrapa Meio Ambiente. Para iniciar o trabalho de inserção da fitoterapia no SUS em Minas Gerais, serão analisadas as seguintes plantas: calêndula, erva-baleeira, alcachofra, alecrim-pimenta, espinheira-santa, melissa, hortelã-pimenta, hortelã-rasteira, guaco, alfavaca, maracujá-doce, maracujá-azedo, tanchagem e barbatimão.

Segundo a pesquisadora da EPAMIG Zona da Mata, Maira Christina Marques Fonseca, que coordena o projeto, não existem tecnologias de cultivo e manejo para algumas dessas espécies medicinais, sendo várias delas obtidas via extrativismo. Como conseqüência, pode ocorrer falta de material vegetal de qualidade e em quantidade suficiente para atender os usuários do sistema público de saúde. “A utilização da fitoterapia pelo SUS é de importância estratégica para ampliar as opções terapêuticas aos usuários, incentivando a implantação de novos programas, promovendo o uso racional e sustentável da biodiversidade mineira e desenvolvimento da cadeia produtiva de plantas medicinais com geração de emprego e renda aos agricultores familiares”, destaca.

Acesso a medicamentos — Maira Fonseca explica que a prática de uso dos recursos naturais nos cuidados com a saúde, especialmente das plantas medicinais, tem aumentado em função da existência de ampla faixa da população brasileira sem acesso a medicamentos, da influência de fatores culturais transmitidos de geração em geração, do interesse popular e da implantação de Programas de “Farmácia Viva” em municípios brasileiros.

O Brasil possui a maior diversidade genética vegetal do mundo, com cerca de 55 mil espécies catalogadas (de um total estimado entre 350 mil e 550 mil) e conta com ampla tradição do uso das plantas medicinais, vinculada ao conhecimento popular transmitido entre gerações. Apesar da riqueza da flora brasileira, nos últimos vinte anos o número de informações sobre plantas medicinais tem crescido apenas 8% anualmente, ressalta a pesquisadora. “A origem da matéria-prima vegetal é de grande relevância para a garantia da qualidade, eficácia e segurança das espécies medicinais utilizadas, daí a importância da pesquisa. É a oportunidade de fusão do saber do povo com o saber do técnico”, ressalta Maira Fonseca.

Sistemas de produção de plantas medicinais — As áreas experimentais de cultivo das 14 espécies medicinais serão implantadas em duas fazendas da EPAMIG (Oratórios e Prudente de Morais), e na área experimental do CPQBA/UNICAMP e da UFMG (Montes Claros). Ao longo do projeto, pequenos produtores locais serão incorporados às áreas experimentais, organizados de forma a produzir dentro dos padrões de qualidade exigidos pelo Programa Componente Verde. Com a manutenção dos bancos de plantas medicinais, os agricultores deverão caracterizar cada material vegetal pela descrição agronômica de seu desenvolvimento e desempenho.

A pesquisadora da EPAMIG, Andréia Fonseca Silva, irá realizar a identificação botânica das espécies e incorporar as exsicatas (exemplar vegetal prensado, acompanhado de etiqueta com informações sobre a espécie) ao Herbário da Empresa. A obtenção das sementes e mudas, realização de tratos culturais, colheitas, análises fitoquímicas, secagem das plantas para obtenção dos extratos e triagem dos constituintes químicos serão realizadas pela equipe de pesquisadores do projeto. Junto aos agricultores, serão realizados dias de campo para difundir as tecnologias geradas. “Com a disponibilização do conhecimento, pretende-se diversificar a produção, visando à utilização de práticas produtivas ecologicamente equilibradas, ao menor uso de insumos industriais, bem como à preservação das tradições culturais e do patrimônio genético”, considera Maira Fonseca.

Com isso, pretende-se oferecer matéria-prima de qualidade e promover aumento da renda familiar através da venda das plantas medicinais ao SUS de Minas Gerais, contribuindo para o combate a pobreza e estimulando o processo organizativo com a participação efetiva dos agricultores familiares.
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: MG
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada