dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/09/2017            
 
 
    
Manejo da Lavoura      
Milho segunda safra: a bola da vez
Em 30 anos, a produção de milho segunda safra aumentou mais de 110 vezes e a área plantada aumentou aproximadamente 25 vezes
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Marina Torres e Rubens Augusto de Miranda, Embrapa Milho e Sorgo
01/09/2015

A segunda safra de milho, originalmente chamada de safrinha, teve um enorme crescimento nos últimos anos e hoje sua produção é bastante superior à da primeira safra. No ano agrícola de 2014/15, a produção de milho no Brasil está estimada em 84,3 milhões de toneladas, sendo que a primeira safra representa 35,95% desse total (30,3 milhões de toneladas) e a segunda safra é responsável por 64,05% (53,997 milhões de toneladas).

O cultivo de milho safrinha no Brasil iniciou-se no final da década de 1970, no Norte do Paraná, após perdas enormes com a grande geada de 1975, que dizimou muitos cafezais e descapitalizou agricultores da região. Inicialmente, as lavouras eram conduzidas com poucos investimentos e apresentavam baixas produtividades. Mas, em função do baixo custo de produção do milho safrinha quando comparado ao do trigo, cultivo tradicional de outono-inverno, os produtores paranaenses insistiram na atividade.

Hoje, a realidade é bastante diferente. Após três décadas de intensificação do cultivo de milho safrinha, o que se observa é a expansão para outras regiões do país, principalmente o Centro-Oeste, e um crescimento de produção impressionante.

Em 30 anos, a produção de milho segunda safra aumentou mais de 110 vezes. Em 1984/85, foi de 483,8 mil toneladas. Já em 2014/15, chega a quase 54 milhões de toneladas. A área plantada aumentou aproximadamente 25 vezes. Passou de 373 mil hectares em 1984/85 para quase 9,6 milhões de hectares em 2014/15.

Como os números mostram, a produção cresceu muito mais do que a área cultivada e isso se explica pelo aumento do nível tecnológico das lavouras, que garantiu ganhos expressivos de produtividade. Em 1984/85, a produtividade média foi de 1.297 quilos por hectare. Já em 2014/15, a produtividade estimada é de 5.625 quilos por hectare, um aumento de 333,7%.

Para discutir essa atividade cada vez mais expressiva no cenário agrícola, será realizado em novembro o XIII Seminário Nacional de Milho Safrinha. O evento, que ocorre em Maringá-PR, tem como tema "30 anos de inovação em produtividade e qualidade".

Para o presidente da Associação Brasileira de Milho e Sorgo (ABMS) e pesquisador da Embrapa Décio Karam, é importante discutir o manejo cultural na segunda safra, pois há diferenças em relação à safra de verão. "Ocorre flutuação de incidência de pragas, doenças e plantas daninhas devido às mudanças nas condições climáticas", comenta.

Décio destaca que um avanço importante foi o desenvolvimento de cultivares mais adaptadas para o cultivo na segunda safra. "Os materiais genéticos foram fundamentais para o crescimento da safrinha", afirma.

O Seminário tem por finalidade apresentar e discutir avanços técnico-científicos, o cenário e as tendências, bem como apontar soluções para os principais entraves à evolução do cultivo de milho safrinha. Nesse sentido, busca promover o intercâmbio de conhecimentos entre pesquisadores, professores, universitários, agrônomos, técnicos de extensão rural, membros de cooperativas agrícolas, empresas ligadas ao agronegócio e à agricultura familiar, associações e produtores rurais.

As inscrições para o Seminário já estão abertas e a submissão de trabalhos pode ser feita até o dia 20 de setembro. Cada autor poderá encaminhar até dois trabalhos, que serão avaliados pelo comitê editorial do evento e, se aceitos, serão apresentados na forma de pôster.

A programação do Seminário engloba painéis sobre: situação atual da produção de milho safrinha no Brasil; práticas culturais e produtividade; controle de pragas; e manejo de doenças.

Serviço
O XIII Seminário de Milho Safrinha será realizado em Maringá-PR, no Excellence Centro de Eventos, no período de 24 a 26 de novembro.

A organização do evento está a cargo da Universidade Estadual de Maringá, e contará com o apoio da Embrapa Milho e Sorgo, do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR).

Mais informações e inscrições pelo endereço: http://www.seminariomilhosafrinha2015.com.br/

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Safrinha
Palavras-chave

 
21/10/2017
Dia de Campo Sistemas Integrados de Produção Agropecuária
Sete Lagoas - MG
23/10/2017
Semana Nacional de Ciência
Petrolina - PE
24/10/2017
XXII Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol (RNPG) e o X Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol
Lavras - MG

28/09/2017
Curso Integração Lavoura-Pecuária-Floresta
São Carlos - SP
23/10/2017
Formação de Responsáveis Técnicos e Auditores da Produção Integrada de Morango - PIMo
Jaguariúna - SP
21/11/2017
Curso de processamento de mandioca
Cruz das Almas - BA

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada