dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     30/10/2020            
 
 
    
Tecnologia    
Dia de campo apresenta pesquisa, desenvolvimento e transferência com Feijoeiro-comum na época de inverno
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Hélio Magalhães, Embrapa Arroz e Feijão
04/09/2015

Os pesquisadores, analistas, técnicos agrícolas, bolsistas e estagiários da Embrapa Arroz e Feijão estiveram reunidos na manhã do dia 02 de setembro, na Fazenda Capivara, onde participaram do Dia de Campo de Feijão.

O evento teve como objetivo apresentar os trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia com a cultura do Feijoeiro-comum na época de inverno. As apresentações das primeiras estações no evento foram realizadas pelos melhoristas Leonardo Melo, Helton Pereira, Thiago Souza e Marcelo Aguiar - Núcleo Avançado de Ponta Grossa (PR), que falaram sobre Melhoramento Genético de Feijoeiro-comum enfatizando os programas orgânico, convencional e transgênico.

Leonardo Melo iniciou as atividades apresentando um panorama geral sobre o que está sendo feito na Unidade com relação ao melhoramento genético do Feijoeiro-comum. Numa área de 15 ha, estão sendo avaliadas aproximadamente 500 populações segregantes, 14 mil linhagens, 42 experimentos com repetições e 3500 parcelas experimentais para diversas características de importância para a cultura.

No total, são desenvolvidos programas de melhoramento para mais de 20 características, envolvendo adaptação a colheita mecanizada, precocidade, qualidade de grãos, fixação biológica de nitrogênio, resistência a doenças e tolerância a seca e a alta temperatura.

Esses programas abrangem todos os tipos comerciais de grãos cultivados no Brasil, sendo que 70% do esforço de melhoramento é dedicado ao grão carioca, 20% ao grão preto e 10% aos grãos especiais e de exportação.

Marcelo Aguiar, do Núcleo Avançado de Ponta Grossa (PR), apresentou o ensaio Sul Brasileiro, que é uma parceria entre as instituições que atuam na região Centro-Sul do país, que envolve, além da Embrapa Arroz e Feijão, outras sete instituições: o instituto Agronômico (IAC), Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) e a Embrapa Clima Temperado.

Helton Pereira apresentou os ensaios de Valor de Cultivo e Uso (VCU), que são divididos por tipo de grão e por ciclo da cultura, sendo semeados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. Leonardo Melo e Helton Pereira apresentaram uma nova linhagem superprecoce, com ciclo médio de 60 dias, que está em fase final de avaliação e produção de sementes, com lançamento previsto para os próximos dois anos. A precocidade é de grande importância para o produtor, uma vez que diminui o uso de água e de energia e permite maior flexibilidade de cultivo de feijão em diferentes sistemas de produção.

Helton Pereira apresentou, ainda, os avanços nas pesquisas com o melhoramento do feijoeiro para fixação biológica de nitrogênio (FBN) e as prioridades futuras de pesquisa nessa área. O pesquisador informou que a equipe de melhoramento de feijão da Embrapa já identificou linhagens elite e cultivares com melhor desempenho com relação à FBN e que o desenvolvimento de linhagens em sistema com FBN já foi iniciado.

Thiago Souza mostrou os avanços com as pesquisas relativas a resistência a doenças em feijoeiro-comum e também apresentou as linhagens elite de feijão resistente ao mosaico dourado (RMD), desenvolvido pela engenharia genética, que estão em fase final de avaliação.

Foi apresentado, também, o campo de produção de semente genética da futura cultivar de feijão RMD, a qual deverá se chamar ‘BRS FC401 RMD'. ‘Já há um pedido de proteção e registro desta cultivar sendo atualmente apreciado pelo serviço de Registro Nacional de Cultivares do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Contudo, o seu lançamento ainda depende do desenvolvimento do manejo adequado para o carlavirus, cujas pesquisas estão em curso', destacou Thiago.

Em outra estação, com o tema melhoramento de feijão em sistema orgânico foi apresentada na Fazenda Agroecológica, por Leonardo Melo e Flávia Alcântara. Flávia explicou o manejo agroecológico utilizado na Embrapa Arroz e Feijão e Leonardo apresentou as primeiras linhagens desenvolvidas totalmente em programas de melhoramento conduzidos em sistema orgânico. Atualmente essas linhagens estão em fase inicial de avaliação com parceiros externos que utilizam rotineiramente os sistemas de produção agroecológico de feijão.

Na parte final do dia de campo, Ariane Gaspar e Paulo Tadeu falaram sobre o Setor de Produção de Sementes que tem como coordenação o pesquisador Vitor Mondo e o gerenciamento por uma equipe transversal com o objetivo de produzir sementes de qualidade, atendendo às demandas de feijão e arroz, além de realizar o controle de pontos críticos para que não haja misturas genéticas, envolvendo também melhorias no manejo das linhagens.

Na parte de recursos genéticos da Embrapa Arroz e Feijão, o pesquisador Jaison Oliveira apresentou as pesquisas com coletas de feijão identificadas pela Unidade no Estado de Goiás, de 1970 a 2003.

Encerrando as apresentações do dia de campo de feijão, o analista em transferência, Augusto Cézar, descreveu as ações da lavoura experimental e apresentou as linhagens que estão em avaliação atualmente. Essas atividades estão inseridas e integradas ao projeto de melhoramento de feijão e são coordenadas pelo Setor de Transferência de Tecnologia e as avaliações que são realizadas vão ajudar na tomada de decisão sobre o lançamento de uma nova cultivar.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada