dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     22/11/2017            
 
 
    

http://www.diadecampo.com.br/arquivos/image_bank/especiais/Christian_Milani_Resende_ARTIGOS_20179516122.jpg

A Raça Girolando é uma raça que nos encanta, principalmente pela diversidade de manejo que ela se propõe a trabalhar e pelos inúmeros graus sanguíneos que podemos obter através dos cruzamentos.

Em um mercado onde o acesso à informação está a cada dia mais fácil e os custos dos insumos vêm achatando a cada dia a receita dos produtores de leite, é inadmissível que o criador dos tempos modernos use sua fazenda como laboratório de cruzamentos. Por isso, vamos discutir ao longo do texto as possibilidades do uso da raça Girolando e como é possível alcançar resultados adequados para cada objetivo.

A Raça Girolando está consolidada para a produção de leite nos Trópicos. A demonstração de crescimento que ocorre anualmente em solo brasileiro é também despertada em outros países de clima tropical como Colômbia, Costa Rica, Panamá e Venezuela. Nesses países a aceitação e utilização de touros Girolando já é uma realidade e em algumas regiões do Brasil também, mas ainda encontramos criadores “desconfiados” com sua utilização.

É extremamente importante ressaltar que o sucesso da Raça Girolando se deve aos criadores que vêm fazendo o serviço de casa por meio dos acasalamentos entre as melhores matrizes Gir Leiteiro e os melhores touros Holandeses do mercado mundial. Cabe ressaltar que grandes criatórios de holandês também têm despertado para a produção do Girolando utilizando as melhores matrizes holandesas com touros consagrados do Gir Leiteiro.

O Brasil hoje é referência no Gir Leiteiro, e o maior exemplo disso é o interessado mercado indiano nos produtos brasileiros, mercado aquele que é berço da raça. Portanto vamos enfatizar ao longo do texto o sucesso do Girolando e a oportunidade de crescimento da raça, passando pela melhor escolha dos indivíduos para sua formação.

Nos acasalamentos é muito relevante a utilização de animais de melhor morfologia. Esse critério de seleção, consequentemente nos trará animais de grau sanguíneo ½ mais valorizados, principalmente quando a qualidade de úbere é considerada como uma das principais características, mas além dela é extremamente importante, analisar também bons aprumos, aliado a boa estrutura corporal e boa garupa.

Para a formação de um Girolando, a escolha dos touros holandeses é de extrema importância, portanto usar como critério touros que tenham provas com índices superiores a 2 ou 3 desvios padrão nas características funcionais, vai refletir diretamente no maior progresso genético da progênie. Veja um exemplo:

http://www.diadecampo.com.br/arquivos/image_bank/especiais/cristian_DENTRO_1_20179516235.jpg

Além das características funcionais estar atendo a touros que tenham também índice positivos em Vida Produtiva, Contagem de Células Somáticas, Fertilidade das Filhas e melhor Conversão Alimentar, ajudarão na formação de progênies mais sadias e consequentemente de maior longevidade e menor custo de manutenção.

Para concluir a escolha dos touros holandeses, deve-se aos índices positivos de produção como PTA leite, gordura, proteína e seus desvios percentuais também positivos, eles agregam na formação da melhor progênie, portanto com a somatória de todas estas características, teremos a certeza de que estamos no caminho certo para a formação dos melhores animais da Raça Girolando.

A Associação de Girolando juntamente com a Embrapa, tem desenvolvido um excelente trabalho para consolidar a cada dia o Teste de Progênie, mas, enquanto o Sumário de Touros Provados do Girolando não trouxer informações lineares dos touros provados e enquanto os touros jovens não puderem contar com a divulgação das informações genômicas, a opção mais segura de utilização dos touros Girolando 5/8 e 3/4 devem basear-se na escolha dos touros holandeses que compõem o seu pedigree.
 
http://www.diadecampo.com.br/arquivos/image_bank/especiais/cristian_DENTRO2_20179516251.jpg

A tabela acima é oficial da Associação de Girolando e sua utilização, deve ser seguida não só como intuito de registro, mas principalmente na orientação dos acasalamentos.

Em matrizes de grau sanguíneo ¼, ½ e ¾ é muito comum a utilização de Holandês, porém quero lembrar aqui os argumentos citados no texto acima, quanto a escolha dos melhores índices do touro Holandês em suas provas.

E como critério na escolha do touro Girolando 5/8 e 3/4 volto a frisar pela escolha dos indivíduos que trazem em seu pedigree touros holandeses de melhor índice em suas provas.

Baseado então na escolha das melhores opções de Girolando, as indicações de sua utilização seriam as seguintes:
 
TOUROS 3/4 x nas matrizes1/2 = progênies 5/8
TOUROS 3/4 x nas matrizes 3/4 = progênies ¾ Bimestiços
TOUROS 5/8 x nas matrizes 5/8 = progênies PS (puro sintético)
TOUROS 5/8 x nas matrizes 7/8 = progênies ¾.
 
Estes 2 acasalamentos são os mais comuns no mercado para utilização dos touros Girolando 3/4 e 5/8, na tabela acima podemos ver outras variedades de opções de acasalamentos com touros 3/4 e 5/8.
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Genética
Palavras-chave

 
22/11/2017
Curso de Metodologias para Determinação da atividade microbiana do Solo
Londrina - PR
14/03/2018
V Simpósio de Produção Animal e Recursos Hídricos - V SPARH
São Carlos - SP

21/11/2017
Curso de processamento de mandioca
Cruz das Almas - BA

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada