dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     01/12/2020            
 
 
    
Agroenergia    
Associação focada no etanol de milho é criada em MT
União Nacional do Etanol de Milho (Unem) tem objetivo de alavancar a cadeia
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Aprosoja
19/09/2017

Foi criada nesta segunda-feira (18) a União Nacional do Etanol de Milho (Unem), em Cuiabá. Composta pelo setor privado e entidades representativas do setor agrícola, o objetivo da associação é fomentar o desenvolvimento industrial do etanol de milho no país.
 
Conduzida pelo conselheiro consultivo e ex-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Ricardo Tomczyk, e pelo também conselheiro consultivo e vice-presidente da Associação Brasileira de Produtores de Milho (Abramilho), Glauber Silveira, a Unem é um marco para o setor.
 
“Nosso objetivo é focar no desenvolvimento da cadeia do etanol de milho. Sabemos que temos potencial. Agora, com a associação, poderemos desenvolvê-lo de maneira mais articulada”, afirma Tomczyk.
 
Defensor do etanol de milho há anos em Mato Grosso, Silveira destaca a importância da associação com foco em resultados. “A associação é um marco para o desenvolvimento dessa cadeia que vem crescendo no Brasil. É importante termos uma associação nacional, que busque alternativas para resolver nossos gargalos e também que incentive o setor”, afirma.
 
Para o presidente da FS Bionergia, Henrique Ubrig, a Unem possibilitará o crescimento de todos os elos. “A associação é um grande benefício para incentivar a competência, organizar a indústria e acelerar o processo de instalação de novas unidades industriais. Esse é o grande motor. Nós já somos palco de uma produção agrícola espetacular, mas a indústria ainda é embrionária. A associação vai acelerar esse processo, unindo a cadeia e fazendo com que os processos sejam mais dinâmicos e eficazes”, pontua.
 
A FS Bioenergia é uma usina que produz etanol e coprodutos do milho em Lucas do Rio Verde, inaugurada em agosto deste ano.
 
Presidente regional da Novozymes América Latina, Emerson Vasconcelos considera um avanço para o agronegócio a criação da Unem. “A associação veio em um momento essencial e adequado. Ela servirá para suportar e estruturar a cadeia do milho. Sabemos que só uma empresa ou uma parte desta cadeia não conseguiria, sozinha, fazer com que o etanol de milho se desenvolvesse”, destaca.
 
A Unem
A Unem foi criada durante reunião nesta segunda-feira (18). Estavam presentes e compõem a associação as seguintes instituições: Aprosoja, Associação dos Produtores de Sementes (Aprosmat), Abramilho, Associação de Reflorestadores de Mato Grosso (Arefloresta), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).
 
Do setor privado, estiveram representantes da indústria de etanol, como a FS Bioenergia e a SJC, de Goiás; fornecedores de máquinas e equipamentos, como SL Process, Fermentec, Amazônia Máquinas e Lallemand BDS; e empresas de produtos químicos, insumos e sementes, como Dow/Du Pont, Pioneer, Novozymes e Leaf.
 
Representantes da Cooperativa Agropecuária e Industrial Celeiro do Norte (Coacen), das indústrias Alcoolina e Alcooad, da comercializadora CHS e da Fundação Rio Verde também participaram da reunião de criação da Unem.
 
O etanol de milho

Um estudo apresentado neste mês, realizado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) e solicitado pela Aprosoja e Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras (Sindalcool-MT), mostrou que Mato Grosso tem viabilidade para produção de etanol de milho.
 
O levantamento foi feito entre os anos de 2016 e 2017. Foram visitados 11 municípios mato-grossenses, seis usinas de etanol e foram entrevistadas 70 pessoas. Para acessar a apresentação realizada pelo Imea, acesse aqui.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Notícia
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada