dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     07/07/2020            
 
 
    

O desmame ou a desmama caracteriza-se pelo cancelamento da alimentação com leite, situação essa experimentada pelas crias dos mamíferos. Em condições naturais, as próprias mães impedem que suas crias mamem e, com o tempo, separam-se das mesmas para que possam ter vida independente. Nos bovinos de corte no Brasil, geralmente realizamos o desmame quando as crias chegam ao oitavo mês de idade, em média, apesar de haver situações onde os animais são desmamados precocemente (em torno dos 4 meses de idade).

Analisando-se a época de concentração das montas no Brasil Central e Região Sul, associando-se a isso o período médio de gestação nos bovinos e somando os oito meses de idade quando são desmamados os bezerros e bezerras de corte, observamos que a prática do desmame se concentra entre os meses de março e setembro. Portanto, na maioria das vezes, os animais passam por esta fase em período de escassez de forragens no Brasil Central (período mais seco) e na Região Sul (inverno).

Independentemente da idade ao desmame, a época é marcada por grande estresse nas crias. A separação de suas respectivas mães significa alta vulnerabilidade com relação a perigos representados pelo homem e por predadores. Portanto, os animais ao desmame podem passar por período de baixa imunidade geral contra doenças, já que o estresse é responsável por transformações fisiológicas importantes que culminam com elevados níveis plasmáticos de substâncias produzidas no próprio organismo e que diminuem as defesas do organismo.

Por conta disso, os animais ao desmame ficam mais propensos a infecções que podem ser parasitárias (Tristeza Parasitária, Verminoses, Eimeriose, por exemplo) ou causadas por outros agentes. Outro aspecto importante  é que, na maioria do território brasileiro, os desmames no gado de corte ocorre em época estratégica para o controle de verminoses (início do período seco no Brasil Central ou do inverno na Região Sul). Portanto, é preciso também tomar um cuidado especial com relação a este assunto no desmame.

Quanto à prevenção de doenças por meio de vacinações, é importante lembrar que, ao desmame, todos os animais já deverão ter passado pelo regime de primovacinações contra as principais doenças que ocorram na região em que habitam. É importante ressaltar que boa parte das doenças exige duas doses das vacinas específicas, a um intervalo entre 30 e no máximo de 90 dias, sob risco de perdermos a memória imunológica culminando com proteção inadequada e risco de mortalidades futuras.

Por exemplo: ao desmame, os bezerros e bezerras já deverão ter recebido duas doses de uma vacina altamente eficaz contra as principais Clostridioses. O mesmo deve-se notar com relação à Raiva dos Herbívoros nas regiões que registrem a incidência desta doença. 

Antes do desmame, as bezerras também já deverão ter recebido vacinação contra a Brucelose, com vacina viva atenuada cujo antígeno é a cepa B-19 da Brucella abortus. Tal vacina deverá ser aplicada por um médico veterinário ou por pessoa por ele autorizada.

Também devemos evitar coincidir vacinações com o desmame em virtude da queda da imunidade que poderá ocorrer naturalmente nos animais. No entanto, em situações onde se desconheça o histórico sanitário dos animais ou quando, por ventura, os animais não tenham recebido a primovacinação antes do desmame, é preciso realizar as vacinações devidas mesmo na época do desmame. A pior vacina é aquela não aplicada.

Considerando a concentração dos desmames no gado de corte entre março e setembro, podemos propor um esquema de primovacinações contra as Clostridioses e a Raiva a partir de novembro, quando é necessário aplicar a primeira dose das vacinas nos animais nascidos em julho, agosto e setembro, aproveitando-se este manejo para aplicar uma dose de um vermífugo de longa ação comprovado.

Em fevereiro, chega o momento de aplicar a segunda dose das vacinas neste grupo de animais e a primeira dose nos animais nascidos em outubro novembro e dezembro, aproveitando para aplicar uma dose de um vermífugo de longa ação comprovado nestes últimos, que estarão entre dois e quatro meses de idade. A próxima etapa para realizar as vacinações pré-desmama ocorrerá em abril, quando deve-se imunizar os animais nascidos em janeiro em fevereiro. Estes mesmos devem receber a segunda dose em maio, época da 2ª dose das vacinas também nos bezerros e bezerras que nasceram entre outubro e dezembro e que foram vacinados pela 1ª vez em fevereiro.

O mês de maio poderá ser a época escolhida para as revacinações anuais contra as doenças em todo o rebanho. Neste sentido, podem ser vacinados novamente os animais nascidos entre julho e setembro para que estes não fiquem mais de 12 meses sem receberem o reforço anual, pois receberam a 2ª dose da primovacinação antes do mês de maio.

Ainda no desmame, todos os animais deverão receber um tratamento com produto antiparasitário de longa ação comprovado a campo, o que traz alto retorno econômico quando analisamos a relação investimentos versus benefícios.   

Algumas práticas de manejo na tentativa de se minimizar o estresse dos bezerros e bezerras são recomendadas. Uma delas é o emprego de madrinhas. Elas poderão ser introduzidas no rebanho de vacas com suas crias cerca de três a quatro semanas antes do desmame. Após o desmame, as madrinhas permanecem com os bezerros e bezerras desmamados, minimizando os efeitos negativos da separação das crias de suas mães, pois as madrinhas serão as novas protetoras do rebanho dos jovens animais. 

Outra ação simples, porém eficiente, é retirar as mães e manter as crias na pastagem original. Sempre deveremos procurar retirar os animais adultos da pastagem onde se encontravam com as crias. Isso é importante uma vez que os animais desmamados já conhecem o ambiente onde permanecerão após a separação de suas mães, minimizando os efeitos do estresse.

Empregar técnicas de manejo racional e bem-estar animal e, se possível, suplementar os animais desmamados com alimentos que permitam bom desempenho no ganho de peso e no crescimento também são iniciativas indicadas.

Em resumo, o desmame caracteriza-se por um momento de alto estresse com queda na imunidade geral dos animais. Por isso, cuidados sanitários e de manejo devem ser adotados para prevenir impactos negativos no rebanho de bezerros e bezerras desmamados. Seguir a risca estes cuidados é uma questão de organizaç&atild

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Milena Mírian
12/03/2012 - 18:25
Olß, meus parabÚns pela matÚria... Eu s¾ acho que poderia melhorar o conte·do, mas s¾ faltavaalgumas imagens... Mas, obrigada esclareceu muitas coisas... Tchau...

nice
17/12/2012 - 01:26
Alto estresse quer dizer sofrimento, voces sao uns monstros, espero que nao passem por isso. Bando de hipocritas o que vao fazer na igreja, so pensam em dinheiro. Para ajudar temos que diminuir o consumo de carne ou até deixar de consumi-la.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
2 comentários

Sanidade Animal - Artigos já Publicados

Sanex
Ambiência: uma preocupação da avicultura brasileira
16/02/2012

Ourofino
A importância do consumo da carne vermelha
02/02/2012

Sanex
Criação de bezerras: Como prevenir diarreias e melhorar resultados com o uso de eletrólitos
05/01/2012

Sanex
O uso dos eletrólitos na produção de aves
01/12/2011

Ourofino
Novos desafios da produção leiteira
24/11/2011

Sanex
Ácidos orgânicos e Salmonella
06/10/2011

Ourofino Agronegócio
Doença respiratória de bovinos
20/09/2011

Sanex
Práticas de acidificação em água e ração
30/08/2011

Ourofino Agronegócio
Confinamento bovino
09/08/2011

Ourofino Agronegócio
Febre do leite
12/07/2011

Ourofino
Boas práticas de vacinação
19/04/2011

Ourofino
Berne/Dermatobiose (Dermatobia hominis)
01/03/2011

Ourofino Agronegócio
Stomoxus calcitrans: mosca dos estábulos
19/01/2011

Novartis
Efeitos das parasitoses sobre a reprodução bovina
17/01/2011

Ourofino
Boas práticas de ordenha
07/12/2010

Novartis
Mosca-do-estábulo: problema em área rural
05/11/2010

Ourofino
Um mal silencioso
25/10/2010

Novartis
Controle do carrapato: por que se deve “quebrar” as gerações?
01/10/2010

Ourofino
Controle estratégico da verminose dos bovinos
23/09/2010

Syntec
Utilização de maleato de acepromazina em laminite
08/09/2010

Novartis
O médico veterinário e a área comercial
02/09/2010

Merial Saúde Animal
Controle parasitário em bovinos leiteiros - Parte II
01/09/2010

Ourofino
Planejamento e organização de medicamentos contribuem no combate às doenças no rebanho
25/08/2010

Ourofino
IATF: um atalho para maior produtividade
12/08/2010

Merial
Programa de Controle Parasitário Estratégico Integrado das Parasitoses
11/08/2010

Syntec
Importância da gentamicina no tratamento de mastite em búfalas
10/08/2010

Novartis
Problemas causados por roedores em áreas rurais
30/07/2010

Syntec
Importância da diarreia em bezerros
28/07/2010

Ourofino
Pneumonia Bovina
21/07/2010

Tortuga
Produção de volumoso
19/07/2010

Novartis
O teste de sensibilidade aos carrapaticidas e suas vantagens
12/07/2010

Vallée
Qualidade do Leite
08/07/2010

Novartis
Produção Animal: Bases Fisiológicas da Produtividade
16/06/2010

Merial
Controle parasitário em bovinos leiteiros - parte I
15/06/2010

Ourofino
Manejo Sanitário na seca: momento decisivo!
08/06/2010

Syntec
Considerações sobre as cirurgias abdominais com equino em posição quadrupedal
02/06/2010

Pfizer
Diarreia neonatal: inimiga do bezerro, prejuízo para o produtor
27/05/2010

Vallée
Intoxicação em animais domésticos
21/05/2010

Novartis
Resistência aos carrapaticidas: um fantasma recorrente
14/05/2010

Novartis
Problemas causados pelas moscas domésticas na produção animal
11/05/2010

Pfizer
Importância do controle estratégico e integrado de parasitas
07/05/2010

Ourofino
Qualificação no campo contribui para a prevenção da mastite
04/05/2010

Syntec
O que é Síndrome Metabólica Equina?
30/04/2010

Vallée
Uso correto de vacinas e vacinações
23/04/2010

Merial
Controle de clostridioses em confinamento
19/04/2010

Ourofino
A sanidade no foco das discussões
16/04/2010

Syntec
Artrite infecciosa (Artrite Séptica): Uma ameaça para equinos atletas
12/04/2010

Pfizer
Doenças infecciosas em suínos
07/04/2010

Novartis
Fundamentos da mastite bovina e seus impactos na produção
06/04/2010

Vallée
Como tratar e identificar a Tristeza Parasitária Bovina
30/03/2010

Ourofino
Mastite bovina: Higiene pode evitar a doença
12/03/2010

Pfizer
Controle da coccidiose em aves evita queda de produção
11/03/2010

Syntec
Cesárea em vacas: Sim ou Não?
10/03/2010

Vallée S.A
Manejo do Neonato
08/03/2010

Merial Saúde Animal
Casos subclínicos de mastite podem colocar em risco sanidade do rebanho
24/02/2010

Novartis
Espiroquetose Intestinal Aviária: Uma realidade brasileira
23/02/2010

Ourofino
Um problema ambiental chamado Stomoxys Calcitrans (Mosca dos Estábulos)
15/02/2010

Syntec
Treinamento sob Tranquilização. É possível?
12/02/2010

Pfizer
Selante interno: ferramenta importante no controle da mastite
08/02/2010

Merial Saúde Animal
Manejo e controle sanitário são fundamentais na criação de equinos
04/02/2010

Vallée S/A
Verminoses causam grandes prejuízos ao produtor
30/01/2010

Tortuga
A importância da utilização da oxitetraciclina na clínica veterinária
29/01/2010

Novartis
Efeitos na produção e controle das para das parasitoses bovinas
23/01/2010

Real H
Otimizando a atividade leiteira através da Homeopatia Populacional
19/01/2010

Merial
Controle da Bronquite Infecciosa nos plantéis aviários brasileiros ainda é um desafio
18/01/2010

Pfizer
Doenças reprodutivas causam perdas em gado de corte
08/01/2010

Vallée
Clostridioses em Bovinos
22/12/2009

Novartis
Moscas domésticas: um risco subestimado à produção
22/12/2009

Ourofino
A importância da estação de monta no sistema de produção de bovinos de corte
22/12/2009

Pfizer
Um bom começo
10/12/2009

Merial
Ingestão de colostro pelos leitões é o primeiro passo para uma perfeita resposta imune
09/12/2009

Ourofino
Prejuízo com mosca-dos-chifres no rebanho brasileiro pode chegar a US$ 150 milhões por ano
03/12/2009

Novartis
Medicação via água na Suinocultura
03/12/2009

Pfizer
Inseminação Artificial em Tempo Fixo aumenta produtividade em fazendas
11/11/2009

Merial
Calendário sanitário nas fazendas garante lucro, eficiência e bem-estar animal
23/10/2009

Novartis
A importância do controle das verminoses
23/10/2009

Ourofino
Clostridioses
21/10/2009

Conteúdos Relacionados à: Sanidade Animal
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada