dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     25/03/2019            
 
 
    

A Brachiaria Ruziziensis é uma planta originária da África, perene, estolonífera, composta por rizomas curtos, talo piloso, folhas lanceoladas, de cor verde claro, inflorescência em forma de raques em fita e plana, com floração nos meses de dezembro e janeiro no hemisfério sul. Essa planta possui muito boa palatabilidade e digestibilidade, é bem precoce, com boa velocidade de rebrota, níveis de proteína entre 11 e 13%. O seu plantio pode ser realizado desde o nível do mar até 1.800 m de altitude, nas latitudes de 0 a 25 graus norte ou sul. É indicada especialmente para bovinos, embora eqüinos ovinos e caprinos a consumam, porém por problemas de fotossensibilização e níveis de oxalatos não seja a mais recomendada. Essa planta se comporta bem em solos de fertilidade média a alta, tem razoável tolerância ao frio, baixa tolerância a umidade e média tolerância à seca. Apresenta excelente velocidade de recuperação após as primeiras chuvas, no final da seca o que lhe da bom destaque para plantio na região nordeste e centro-oeste do Brasil. Uma parcela desse material foi trabalhado e modificado através da aplicação de hormonais como a colchicina, para mudança da sua condição diplóide, apomítico para tetraplóide sexual que foi denominado  clone 44-6 o que permitiu o início dos trabalhos de produção de híbridos realizados pela investigadora Dra. Cacilda Borges do Valle – Embrapa e Dr. John W. Miles - Ciat.

Essa planta vem sendo muito utilizada no sistema de plantio direto na palha e em esse sistema devemos manejá-la, observando as técnicas que são preconizadas para tal e que visam melhorar as condições ambientais, respeitando-se três requisitos mínimos, que são:

ᶲ Não fazer o revolvimento do solo; quando revolvemos o solo com aração e gradagem perdemos o carbono acumulado no processo.
ᶲ Executar a rotação de culturas; nestes processos de alta produção, ocorrem maior depósito e acúmulo de resíduos; folhas, talos e raízes que favorecem a fixação de C no solo.
ᶲ Formar palhada para proteger o solo, através de triticale, mileto, milho, aveia e brachiarias, dentre estas a ruziziensis que possui um sistema radicular profundo e propicia maior acúmulo de carbono quando comparados com as raízes da soja e do trigo que são mais superficiais. A matéria orgânica promove mudanças amplas no solo, aumenta a aeração e a retenção de umidade. Fisicamente, melhora a estrutura do solo, reduz a plasticidade e a coesão, aumenta a retenção de água, a aeração, a penetração e distribuição das raízes. Quimicamente, é a principal fonte de macro e micronutrientes às plantas e responsável pela sua disponibilidade, devido à elevação do pH; aumenta a sua retenção, evitando perdas. Biologicamente, aumenta a atividade dos microorganismos do solo, por ser fonte de energia e de nutrientes (Kiehl, 1981; 1985). Para se ter sustentabilidade as atividades produtivas – sejam agropecuárias, florestais ou agroflorestais necessitam ser:

socialmente justas;
economicamente viáveis;
Cultural e ambientalmente aceitáveis.

Devemos tratar a terra com respeito, buscar rentabilidade e manter o solo produtivo, sem degradar os recursos ambientais, principalmente, a água. Quando agregamos ao solo 1% de matéria orgânica na camada dos 30 cm iniciais aumentamos a retenção de água em quase 17 litros por m2 ou 170.000 litros por ha.

Outro fator de suma importância nessas relações de trabalho é a observância do balanço de nutrientes. Quando exportamos nitrogênio do sistema por perdas, altas produções e outros,  acima dos níveis fornecidos pela fertilização química ou FBN, não teremos acumulo de C no solo. Isto acontece devido a que a relação C:N da matéria orgânica do solo se encontrar na faixa de 10:1 a 13:1, assim, para acumular de 10 a 13 unidades de C necessitaremos de uma unidade de N. Caso ocorra a perda de uma unidade de N no solo, teremos a redução de 10 a 13 unidades de C. O uso dos fertilizantes verdes melhora o ingresso e abaixam o custo da adição de MO no solo.

A manutenção desse equilíbrio dependerá dos processos executados e da velocidade de decomposição dos distintos materiais no solo. Quanto menor a relação C/N, mais rápida e fácil será a decomposição. Materiais ricos em nitrogênio como os estercos e palhas de leguminosas possuem menores valores variando de 10 a 30:1 e nas palhadas de gramíneas e outros varia de 35:1 a 100:1. No caso da Brachiaria ruziziencis sua relação é de 40:1. Se as palhada agregadas sobre o solo lhe adicionarmos rocha  fosfórica (fonte de cálcio e fósforo) ou outra fonte de fósforo como os fosfatos reativos acrescidos de silicatos. A fixação de nitrogênio por Azotobacter pode aumentar muito, já que pode fixar até 225 kg/ha/ano, em solos orgânicos. O sistema produtivo nos trópicos deve estar fundamentado na reciclagem da M.O. Mais de 80 %  dos  nutrientes estão na biomassa da M.O.

A necessidade é diminuir a quantidade de CO2 na atmosfera e incluí-lo no ciclo biótico de um ecossistema.  Com a perda de carbono orgânico o solo perde sua capacidade para armazenar e reter a chuva. Nos últimos 150 anos se perdeu cerca de 50 a 80% do carbono orgânico por ação ambiental. A diferença nos estoques de C entre solos sob a mesma vegetação é influenciada fortemente pela textura do solo. A MOS é retida no solo em função da superfície específica da suas partículas, portanto os estoques de C nos solos de textura fina (argilosos) são bem maiores que em solos de textura grossa (arenosos). A observação dos processos de transformação ocorridos no solo para disponibilização, reciclarem de nutrientes, preservação da umidade e seqüestro de carbono do meio é que nos permitirão alta redução dos custos financeiros e ambientais.
 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Pioneer
Práticas agronômicas que interferem na produção de silagem de milho
01/09/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds
Stylosanthes spp cv Campo Grande
19/07/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Wolf Seeds
Fósforo é essencial para o capim
09/12/2010

Pioneer
Mudança de conjuntura torna mercado do milho atrativo
03/12/2010

Wolf Seeds
A braquiária de VC 36% e a lei
09/11/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Pastagem
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada