dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     24/06/2019            
 
 
    

O conjunto de regras  do mercado de sementes para pastagens tem mudado muito nos últimos anos. O Ministério da Agricultura, instituição que estabelece o Marco regulatório do setor, tem atuado, por meio de parâmetros operacionais legais, para assegurar um maior controle sobre a qualidade da semente produzida e comercializada no pais. Preocupações como o controle da origem das sementes, do registro e acompanhamento da qualidade dos campos de produção e da formalização dos produtos fizeram parte de recentes esforços legais e regulatórios do Ministério. Essas iniciativas promoveram mudanças de atitude entre os produtores de sementes, pois o Ministério tem procurado enquadrá-los, mediante fiscalização e autuação dos que cumprem com as novas regras.
Neste artigo, chamo atenção para um outro enfoque das novas regras, mais próximo à realidade do pecuarista. Refirome às mudanças nos parâmetros de comercialização de sementes. Por meio da instrução Normativa (IN) nº 30, o Ministério determinou que o padrão mínimo de pureza (P%) permitido para a venda de sementes do gênero Brachiaria é de 60%, uma elevação de 50% sobre o mínimo permitido até a safra 2007/2008, que era de 40%. Já a germinação mínima (G%) ficou estabelecida em 60%. Desde a década de 70, o conceito de Valor Cultural (VC) está arraigado na cabeça do pecuarista, que utiliza para o cálculo da taxa de semeadura que é a quantidade de semente necessária para formar uma determinada área de pasto. Além disso, o VC é utilizado como parâmetro para a venda de sementes. Algumas empresas têm utilizado o VC para, de maneira furtiva, burlar a lei e praticar uma concorrência desleal.
Para explicar isso, permitam-me recorrer a um parágrafo conceitual.  Valor Cultural representa um índice que articula dois dos principais parâmetros de qualidade de semente: o seu percentual de pureza física (P%) e o seu percentual de germinação (G%), e é calculado da seguinte forma: VC – P% x G% / 100. Pois bem, aplicando essa fórmula para os padrões mínimos indicados acima, teríamos um VC de 36% (P-60% x G-60%).
Aí se esconde a armadilha. Apesar do padrão mínimo para a germinação ser de 60%, a grande maioria das sementes saem do campo de produção com 80% a 85% de germinação. Assumindo o valor de G-80% - que é o mais utilizado para a comercialização – teríamos um VC de 48% (P-60 x G-80%). Esse seria o parâmetro para a semente estar enquadrada no que determina a lei, pois atenderia simultaneamente ao mínimo de P-60% e G-60%. Porém, em algumas regiões do Brasil, com grande demanda de sementes, o mercado é dominado pela oferta de produtos ilegais, com o VC de 36%.
Por que o VC 36% é ilegal ? Por que, para ofertá-lo a empresa infratora produz uma semente com cerca de 45% de pureza, o que, associado à germinação de 80% (que não pode ser alterada), resulta nesse nível de VC, em clara afronta à lei. Isso é facilmente percebido por meio de duas evidências: a taxa de semeadura recomendada (maior, no caso da semente ilegal) e do preço por Kg da semente, menor do que o legal. A Associação Paulista de Produtores de sementes e mudas apóia o esforço do Ministério para identificar e punir as empresas infratoras. Como associação de classe, ela tem a obrigação moral de combater a deslealdade na concorrência, de promover a defesa dos marcos legais e dos interesses do pecuarista.
O pecuarista também pode atuar nesta campanha pela moralização do setor: basta denunciar empresas e lojas que ofereçam sementes de braquiarão, |Xaraés/MG5, Piatã, MG-4, decumbens e dictyoneura com VC 346, um claro indício de irregularidade. Denúncias podem ser feitas anonimamente à Abrasem, pelos telefones  (61) 322-9022 e 3226-9990, ou pelo e-mail abrasem@abrasem.com.br a entidade se encarregará de repassá-lo aos responsáveis pela fiscalização do comercio de sementes. Empresas que vendem produtos ilegais, apostando na impunidade, são suscetíveis de praticar outras irregularidades, em prejuízo do pecuarista. Isso precisa ser combatido.
 

 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Eduardo Mundim
06/10/2011 - 10:14
Excelente matÚria. Me ajudou a efetivar uma negociaþÒo entre o fornecedor de sementes e a minha representaþÒo, proporcionando clareza nas informaþ§es a diversos clientes. ParabÚns!!!

Antonio Luiz Trevisan
06/11/2012 - 22:19
Revendo semente para pastagens a 15 anos no norte do Mato Grosso, já revendi das mais variadas marcas, das líderes de mercado e famosas às menos conhecidas ou prestigiadas e posso garantir a voces que neste meio de sementeiros (estas empresas que estão reclamando, UNIPASTO poe ex.) não existe nenhum anjo, e tenho casos pra contar que arrepiaria qualquer cidadão que não conhece sementeiro. São piores que vendedores de redes, nos ofertam a semente "chunchada" e mesmo que a gente compre e pague pela semente honesta temos que brigar a toda hora para obtermos o produto que compramos. Entram em cotações de preços e baixam pra ganhar e depois mechem na qualidade do produto, principalmente na pureza. Só existe uma maneira de moralizar é com 100% de pureza, exatamente como são as sementes de milho, soja, arroz etc...

Braulio Paiva
27/12/2012 - 20:13
Ao nobre colega que escreveu esta matéria um pequeno lembrete: quando acusamos pessoas e empresas de serem desonestas temos que ter cautela, por que se a empresa/produtor possuir um lote que por qualquer motivo teve sua germinação avaliada a 60% e o mesmo fizer a comercialização desta estara sim dentro da lei e o nobre amigo se vera as penas com um processo por difamação ja que ele estara dentro da lei, concordo que a pureza deveria ser de no minimo 90%.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
3 comentários

Sementes e Mudas - Artigos já Publicados

Wolf Seeds
O que as pessoas sabem sobre agronegócio?
17/11/2011

Wolf Seeds
Manejo de pastagem: recuperar ou reformar
04/10/2011

Pioneer
Práticas agronômicas que interferem na produção de silagem de milho
01/09/2011

Wolf Seeds do Brasil S/A
Perspectivas para a safra 2010/2011
11/08/2011

Wolf Seeds
Stylosanthes spp cv Campo Grande
19/07/2011

Wolf Seeds do Brasil
Época de compra de sementes forrageiras
14/06/2011

Wolf Seeds
Integração Lavoura Pecuária (ILP)
31/05/2011

Pioneer Sementes
A evolução da produtividade do milho no Brasil
26/05/2011

Wolf Seeds
Utilização dos adubos verdes
14/04/2011

Wolf Seeds
Nova praga das pastagens e cultivos
15/03/2011

Wolf Seeds
Alimentação e suplementação de bovinos
07/02/2011

Pioneer
Avanços tecnológicos da cultura do milho no Brasil
26/01/2011

Wolf Seeds
A utilização de Brachiaria brizantha cv. Marandu como palhada
10/01/2011

Wolf Seeds
Fósforo é essencial para o capim
09/12/2010

Pioneer
Mudança de conjuntura torna mercado do milho atrativo
03/12/2010

Pioneer
Silagem de milho: combinando volume com qualidade
19/10/2010

Wolf Seeds
Como melhorar a qualidade nutricional das forrageiras tropicais
11/10/2010

Wolf Seeds
A thithonia e o êxito com apoio da extensão
03/09/2010

Pioneer
Manejo da Soja com o gene Roundup Ready® no Brasil
09/08/2010

Pioneer
Sistema de solução completa Pioneer
26/07/2010

Wolf Seeds
Brachiaria Ruziziensis: uso e aplicações
07/07/2010

Wolf Seeds
A Hora da Pastagem
11/06/2010

Wolf Seeds
Época de compra de sementes forrageiras...
12/05/2010

Pioneer Sementes
Planejamento da soja precoce e milho safrinha no Brasil Central
29/03/2010

Wolf Seeds do Brasil S/A
Utilização de leguminosas nas práticas da adubação verde e rotação de culturas
16/03/2010

Pionner
Qualidade do Tratamento Industrial de Sementes Pioneer
03/03/2010

Wolf Seeds
Semente pirata pode sair caro...
11/02/2010

Pioneer Sementes
Pioneer disponibiliza Sistema de Solução Completa, para uma safrinha cheia de oportunidades
03/02/2010

Pioneer Sementes
Safrinha 2010, o que nos espera?
21/12/2009

Wolf Seeds
Utilização de forrageiras na Integração Lavoura-Pecuária
07/12/2009

Wolf Seeds
Plantio de sementes forrageiras
11/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Pastagem
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada