dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     29/09/2020            
 
 
    

No Brasil, a pecuária extensiva é responsável por cerca de 93% do rebanho bovino, tendo nas pastagens sua principal fonte alimentar. Esse tipo de sistema de produção de carne apresenta um dos menores custos do mundo, estimado em 60% e 50% dos custos da Austrália e Estados Unidos, respectivamente. No entanto, por esse mesmo motivo, a degradação das pastagens tem sido um grande problema para o setor, causando prejuízos econômicos e ambientais. Fenômeno complexo, o processo de degradação de pastagens envolve causas e consequências que levam à gradativa diminuição da capacidade de suporte da pastagem. As causas variam com a situação específica de cada bioma, podendo ser relacionadas a práticas inadequadas de pastejo e manejo, falhas em seu estabelecimento, pragas, doenças, excesso ou falta de chuvas, baixa fertilidade e drenagem insuficiente dos solos.

Superar a escassez de dados e informações e dimensionar de forma ampla e eficiente a magnitude do problema das pastagens degradadas no Brasil são alguns dos desafios do projeto de pesquisa GeoDegrade, que vem sendo desenvolvido pela Embrapa Monitoramento por Satélite, desde 2011. O objetivo é utilizar as geotecnologias para identificar e monitorar os processos de degradação de pastagens, em escalas regionais e nacionais, oferecendo subsídios às políticas públicas e tomadas de decisão sobre a recuperação, o manejo e o uso dessas terras.

A presença de pastagens degradadas é particularmente comum em áreas de fronteira agrícola do País, como as regiões Norte e Centro Oeste. Nesses locais, esse fenômeno está diretamente associado à baixa produtividade da pecuária e ao aumento do desmatamento. Diversas fontes indicam que, dos 172 milhões de hectares de pastagens do Brasil, mais de 60% encontram-se em algum estágio de degradação. Em áreas de Cerrado, que responde por 60% da produção de carne do País, cerca de 80% dos 45-50 milhões de hectares com pastagens cultivadas apresentam algum grau de degradação, com capacidade de suporte inferior a 0,8 UA (unidade animal) ha-1 ano-1. Nestas áreas, considerando-se somente a fase de engorda, a produtividade de carne está em torno de duas arrobas ha-1 ano-1, enquanto que, em áreas de pastagens em bom estado, pode-se atingir, em média, 16 arrobas ha-1 ano-1.

Levantamentos recentes estimam que cerca de 30 milhões de hectares das áreas de pastagens hoje existentes na Amazônia Legal, que abriga cerca de 40% das pastagens e 35% do rebanho bovino nacional, estariam em processo de degradação ou já degradadas. Nesta região, o crescimento do rebanho bovino tem sido o maior do País – 100% entre 1998 e 2010, segundo a Pesquisa Pecuária Municipal do IBGE. Para os próximos anos, é esperado um aumento significativo na produção brasileira de carne bovina, catalisando a exposição dos sistemas nacionais de produção para mercados consumidores potenciais. Nesse sentido, deverão crescer as pressões internas e externas para que a carne produzida no Brasil, além de atender as demandas quantitativas do mercado, se adeque às exigências de qualidade e origem do produto. Assim, é importante que se fortaleça um modelo produtivo eficiente e sustentável, baseados em sistemas modernos de produção, adaptados à nova realidade de um mercado globalizado.

Para que esse objetivo seja alcançado, grande parte dos sistemas de produção praticados no País deve ser modernizada. A base dessa modernização deverá ser o melhoramento das pastagens através da reutilização das áreas onde a cobertura vegetal original foi erradicada, e que atualmente se encontram abandonadas ou subutilizadas, reduzindo desmatamentos e tornando a atividade mais sustentável. Dessa forma, a recuperação de pastagens degradadas deverá ter papel decisivo nesse processo de modernização, tornando possível o aumento da produção sem promover a expansão das áreas de pastagem via desmatamento.

Seja para adequar-se às novas regras ambientais do mercado internacional e nacional, seja para liberar área para a agricultura, ou ainda, para aumentar a lucratividade do setor, a recuperação das áreas degradadas deve ser prioridade no setor pecuário, já que até 2018 a atividade necessitaria incorporar mais 5 milhões de hectares para um aumento do rebanho bovino em cerca de 20 milhões de cabeças. O conhecimento do espaço e do território, proporcionado pelas novas tecnologias, tornou-se fundamental para a superação destes desafios e a promoção do desenvolvimento sustentável da agropecuária brasileira.
Mais informações: http://www.geodegrade.cnpm.embrapa.br/

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
sidnei schild
20/04/2017 - 16:02
USANDO PASTO E NAO RAÇAO APRESENTAR MENORES CUSTO E LOGICO, E SO COM ISSO QUE ELES SE PREUCUPAM, MAIS DE 80 % DE DESMATAMENTO CAUSADO PELA PECUARIA NAO E NADA RELEVANTE PARA A INDUSTRIA PECUARIA, LES QUEREM E DINHEIRO E QUE O MUNDO ACABE EM UM DESERTO,PARA OS POLITICOS, MAIS UM CANCER DO PAIS, ESSA TROPA DE PARASITAS OQUE IMPORTA SAO OS TRIBUTOS QUE VAO ENGORDAR A SUA CONTA BANCARIA, E QUEM CARREGA TUDO ISSO NAS COSTAS E VIVE , NAO SOBREVIVE , E O QUE TRABALHA ,O COLONO, OS FAZENDEIROS SO DESTROEM E E CRAVAM SEUS INCISIVOS NA MANDIBULA DO POBRE, E AINDA SE ACHAM HOMENS IMPORtante , sou coronel, voces sao e vermes, temos que salvar nossa terra brasil dos pecuaristas e politicos

Para comentar
esta matéria
clique aqui
1 comentário

Conteúdos Relacionados à: Pastagem
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada