dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     20/10/2020            
 
 
    
Sustentabilidade      
Algodão Brasileiro Responsável ganha força
Adesões ao ABR aumentam para nova safra. Meta é unificar protocolo de certificação de sustentabilidade na produção
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Abrapa
28/03/2014

As adesões ao programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR) continuam a subir a cada safra. Para a safra 2013/2014 o programa de sustentabilidade da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) já conta com 236 fazendas aderidas. O número tende a crescer com a finalização da adesão das fazendas de Mato Grosso, maior estado produtor. “O cotonicultor brasileiro já se deu conta de que a sustentabilidade é o caminho do futuro para a produção agrícola. Tenho certeza que, em muito breve, teremos 100% de adesão ao programa”, afirma Gilson Pinesso, presidente da Abrapa.

Do total, 173 fazendas ainda fizeram a opção de licenciamento da Better Cotton Initiative (BCI). A partir da safra 2013/2014, o produtor certificado pelo ABR é, se assim quiser, automaticamente licenciado pela Better Cotton Initiative (BCI), após o trabalho de benchmarking entre os dois protocolos.

A área parcial das propriedades que aderiram aos dois programas soma 294.918 hectares, com uma produção estimada de 932.761 toneladas de pluma. Com as fazendas que aderiram só ao ABR, a soma de área chega a 64.355 ha e 186.095 tons. As propriedades estão nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Goiás, Maranhão e Minas Gerais.

Comparativo
Na safra 12/13 o ABR contou com 216 fazendas certificadas. Juntas, elas representavam 469.744 hectares de área plantada e uma produção de 753.608 toneladas de pluma.

A BCI teve 130 propriedades licenciadas. Foram 87 grandes propriedades dos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. O estado mineiro também tem outras 44 propriedades de pequenos produtores. Na divisão por estado, a Bahia teve 4 propriedades licenciadas. Mato Grosso do Sul, 13 fazendas, assim como Minas Gerais , que também conta com os pequenos produtores. Goiás teve 14 licenciamentos e Mato Grosso, o maior participante, contou com 43 propriedades licenciadas a vender algodão Better Cotton.

No total, a BCI somou, na safra 12/13, 188.288 ha de plantio de algodão, com um total de 321.305 toneladas de pluma licenciadas para comercialização.

Sistema
O sistema Better Tracking System, sistema de lançamentos de fardos e rastreabilidade do algodão BC para os membros BCI, vem com novidades para a safra 2013/2014. A partir de agora, não serão as algodoeiras as responsáveis pelo lançamento e baixa de fardos BC no Sistema BTS. O comprador, trader ou indústria, é quem ficará com esta tarefa.

Após o cadastramento da operação, um e-mail é automaticamente disparado à caixa de mensagens do produtor/responsável, perguntando da autenticidade da transação. Se houver desacordo por parte do produtor, ele deverá entrar em contato com a BCI, por meio da Abrapa, para a verificação dos dados e motivos do desacordo. Se não houver desacordo, a transação fica registrada permanentemente no Sistema BTS.

A Abrapa e suas associadas estaduais fornecerão à BCI uma listagem completa de unidades produtivas em todos os estados junto com a expectativa de produção de algodão BC em pluma. Essa informação servirá de base de comparação para as futuras negociações de algodão BC entre produtores, traders e indústria.

Treinamento ABR
No dia 9 de abril a Abrapa promove um treinamento com as os técnicos das estaduais e das certificadoras para utilização do Sistema ABR. “A ideia é apresentar todas as funcionalidades e a forma de utilização do sistema para que todos possam lançar seus dados para obtenção da certificação do programa”, diz Denilson Galbero, gestor dos projetos de sustentabilidade da Abrapa.

Ainda em abril, as equipes de sustentabilidade e rastreabilidade da Abrapa farão treinamentos com produtores e funcionários, nos estados, para ensinar o novo processo de pedido das etiquetas de certificação do programa ABR e o novo funcionamento do BTS.

Certificação
A certificação do programa ABR é feita em duas partes. Inicialmente, é realizada uma verificação interna pelas equipes de sustentabilidade das associações estaduais, que observam a conformidade das propriedades com a lista de requisitos do programa. “Os técnicos vão até as fazendas para uma avaliação e orientação sobre como corrigir os possíveis problemas”, explica Galbero.

Após a verificação interna e a correção das não conformidades, é o momento da verificação de terceira parte, por certificadoras independentes. Para a safra 2013/2014 as empresas contratadas para realizar a auditoria independente são a ABNT, que fará o trabalho em MT, MS, BA e MA; a SGS, em MG; e a Intertek, em GO. O principal requisito para a seleção das empresas foi a acreditação internacional. Elas foram escolhidas após uma análise de preços e reconhecimento entre nove instituições.

O programa Algodão Brasileiro Responsável é uma iniciativa da Abrapa e de suas estaduais para unificar o protocolo de certificação de sustentabilidade na produção de algodão no Brasil. A partir da safra 2013/2014, o produtor certificado pelo ABR será, se assim quiser, automaticamente licenciado pela Better Cotton Initiative (BCI). O ABR baseia-se em princípios relacionados aos três pilares básicos da sustentabilidade: ambiental, social e econômico.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Cotonicultura
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada