dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     12/11/2019            
 
 
    

A produção mundial de carne bovina precisa dobrar em quatro décadas para atender ao crescente da proteína vermelha. Atualmente, globalmente são produzidas 228 milhões de toneladas; em 2010, serão necessárias 463 milhões/t para atender às necessidades crescentes da população mundial.

A afirmação não é de um pecuarista apaixonado, mas da própria Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), e faz os inimigos da atividade pensarem duas vezes antes de criticá-la por questões ambientais. Afinal, antes de mais nada é preciso colocar alimentos de qualidade à disposição dos consumidores e isso a pecuária está fazendo – além disso, como enfatiza a FAO, precisa fazer com intensidade ainda maior.

A pergunta que não quer calar é: que país, a não ser o Brasil, tem condições de aumentar exponencialmente, a oferta de carne bovina em muito pouco tempo? Os Estados Unidos não têm mais terra para ocupar com a pecuária. Pelo contrário, sofre pressão para reduzir as áreas de confinamento, cada vez mais próximas das cidades; a Austrália está no seu limite e passou por anos difíceis, com estiagem e redução de plantel; a Argentina e o Uruguai, outros players importantes do comércio mundial, não têm escala para atender o mercado – a Argentina, aliás, por questões internas até reduziu as vendas externos; a União Europeia também não tem espaço para crescer e volta-se para si, tentando atender às demandas dos novos integrantes do bloco. Sobram o Brasil, a China e a Índia, estes dois últimos estão crescendo, mas têm população superior a 1 bilhão de pessoas, o que significa que primeiro vão alimentar o seu povo para depois exportar carne nos níveis necessários.

Pelo contrário, o Brasil já é o segundo maior produtor de carne bovina do mundo e tem todas as condições de ampliar ainda mais sua participação, inclusive ampliando as vendas externas. Afinal, aqui há terras disponíveis, condições geográficas e climáticas, produtores que sabem o que fazem, raças bovinas excepcionais e genética de altíssima qualidade. Juntas, essas condições tornam o Brasil incomparável em termos de pecuária eficiente e a custos baixos.

Importante salientar que o relatório da FAO diz que “são necessários investimentos substanciais na pecuária para ampliar a produção”. Que bom ler essas palavras de apoio à bovinocultura, atividade-alvo de muitas críticas de ambientalistas e vegetarianos, muito mais preocupados com discursos do que com questões práticas: sem carne bovina, o organismo humano sofre com a carência de ferro e, portanto, está mais susceptível a anemia, por exemplo.

Por traz da constatação da importância crescente da pecuária na alimentação mundial está a melhoria da economia global. Estudos comprovam que à medida que a população melhora de renda parte para o consumo de alimentos de melhor qualidade. Aí entra em cena a carne bovina. Em outras palavras: as pessoas querem proteína vermelha.

A população global ultrapassou a barreira dos 6 bilhões de habitantes. Pelos dados da própria FAO, a carne bovina já alimenta mais de 1 bilhão de pessoas. E é preciso chegar a mais gente.

Podem contar com Brasil e a pecuária brasileira. Os números recentes comprovam que a atividade responde rapidamente aos investimentos. Em uma década, o produção interna dobrou, se aproximando dos 10 milhões de toneladas anuais.

Mas, repito, ainda há muito espaço para progredir. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a produtividade média da pecuária brasileira gira em torno de 0.7 UA/hectare. Traduzindo: há menos de 1 bovino por hectare.

Os países ditos desenvolvidos trabalham com números pelo menos duas ou três vezes superiores. Isso significa que se o Brasil dobrar a produtividade por área – o que é perfeitamente possível – duplicará a atual produção de carne bovina sem utilizar um único hectare a mais. E olhe que os especialistas dizem que há cerca de 200 milhões de hectares disponíveis para a produção de alimentos (carne bovina, inclusive) sem a necessidade de derrubar uma única árvore – o que faz cair por terra o argumento dos ambientalistas de que a pecuária é inimiga do meio ambiente.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Luiz Rony Callegaro Morais
20/09/2010 20:33:16
O Paulo de Castro Marques estß coberto de raz§es.Melhor ainda se os empresßrios da pecußria brasileira tomassem conhecimento do Pastoreio Racional Voisin,·nico caminho ecol¾¾gicamente correto para duplicar,triplicar e,com competÛncia e dedicaþÒo,atÚ quadruplicar a produtividade das fazendas brasileiras.

francisco maximo feitosa ecastro
19/09/2011 14:08:43
somos sabedores das areas de oportunidades existentes e que o brasil
tera este mercado aberto.mas, sera que o governo vai deixar-nos trabalhar, pelo menos sem atrapalhar?
esta e a duvida que sempre temos.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
2 comentários
Integração reduz impactos ambientais
Além de emitir menos gás carbônico, lavouras, pastos e florestas integrados minimizam problemas com erosão e degradação do solo
Inseticida combate broca-da-erva-mate sem agredir ambiente
Bovemax, que deve chegar ao mercado este ano, utiliza apenas um óleo vegetal e um fungo que causa doença ao inseto da cultura
Pimenta bode: cheiro forte, frutos uniformes e ideal para conserva
Embrapa Hortaliças vai lançar pimenta em junho, mas sementes só chegam ao mercado para os produtores no ano que vem
Ração de galinhas poedeiras proporciona maior lucratividade na venda de ovos
Diminuição do nível de fósforo reduz custos da mistura
Dica: bê-a-bá da balança rodoviária
O emprego destes equipamentos reduz os custos operacionais e proporcionam agilidade. Para garantir pesagens seguras, no entanto, é importante estar munido de algumas informações.
O uso de maturadores na cultura do café
Alternativa de produto tem o objetivo de, com sua aplicação foliar, promover maior uniformidade da maturação e também a antecipação da colheita de 15 a 20 dias.
Produção de Híbridos na Piscicultura
Tecnologias como a indução hormonal e reprodução artificial, tornam a produção de peixes híbridos uma prática relativamente simples
A pecuária e os gases de efeito estufa
A qualidade da dieta do animal tem forte influência sobre a emissão de metano e é essa uma das principais linhas de pesquisa visando mitigar a emissão de GEE
A maior oferta de carne bovina no mundo depende de nós
Os números recentes da pecuária comprovam que a atividade responde rapidamente aos investimentos
O descaso das autoridades ocasionou prejuízos aos produtores de feijão
O que os produtores desejam são regras claras. Se não há recursos para cumprir as promessas, não as façam. Não induzam a pesados prejuízos os sofridos produtores brasileiros
Nova cultivar de feijão rende de quatro a cinco mil quilos por hectare
Indicada para produtores de PR e SP, a IPR Tuiuiú deve chegar ao mercado em 2011
Embrapa investe em tecnologias sustentáveis para combater doenças na lavoura
A expectativa é que dentro de dois anos novos produtos não tóxicos estejam disponíveis
Fitorreguladores equilibram desenvolvimento vegetativo e reprodutivo da planta
Substância reguladora impede que algodoeiro cresça demais, reduzindo os custos de produção em 4%
Inseticidas usam bactérias para combater insetos nas plantações
Produto não agride o meio ambiente, é 100% eficaz e pode ser usado em diversos tipos de cultura

Conteúdos Relacionados à: Agropecuária
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada