dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     24/06/2019            
 
 
    

O custo de produção do açúcar, álcool e demais derivados provenientes da cana-de-açúcar, e a viabilidade econômica de sua industrialização estão intimamente relacionados com a quantidade de açúcares presentes nos colmos industrializáveis enviados para o processamento através da operação de colheita. O produtor de cana procura realizar a colheita quando a quantidade de açúcares presente no colmo atinge valores máximos, porém isso normalmente não ocorre no início e no final da safra.

Existem vantagens econômicas em iniciar a colheita da cana-de-açúcar antecipadamente, antes de atingir o pico de maturação em abril (para a região centro sul do Brasil), assim como prolongar a safra até novembro, sendo que para isso o ideal é que haja manutenção dos teores de açúcar em níveis elevados até o final da safra. Em ambas as situações pode ser utilizado o maturador para que os teores de açúcares sejam adequados para a colheita.

O maturador é uma ferramenta utilizada para proporcionar aumento no início da safra ou manutenção no final de safra dos teores de açúcar na cana, mas sem prejudicar outros atributos, principalmente a produtividade. Este processo permite ao produtor de cana colher matéria-prima com maior quantidade de ATR (Açúcar Total Recuperável) e, consequentemente, maior taxa de retorno líquido dos investimentos para a produção de álcool, açúcar e seus derivados. Sendo assim, a prática de uso de maturadores em cana-de-açúcar está se tornando cada vez mais comum nos canaviais, principalmente no final da safra. O retardo no ritmo de crescimento para o acúmulo de mais açúcar ocorre devido à temperatura do ar, umidade do solo e luminosidade. Há efeito interativo entre luz solar, temperatura e diferentes variedades de cana-de-açúcar em resposta ao processo de maturação.

Dentre os inúmeros fatores que atuam sobre a maturação da cana-de-açúcar o clima é o mais importante e preponderante. A gradativa queda de temperatura e redução das precipitações é determinante para a ocorrência do processo de maturação. Por isso, a maturação é mais difícil em situações de altas temperaturas e precipitação pluvial. Na região Centro-Sul do Brasil, por exemplo, o processo tem ocorrência natural a partir de abril/maio, com clímax no mês de setembro. Temperaturas de 17-18ºC parecem ser particularmente favoráveis para o acúmulo de altos níveis de sacarose.

A época de aplicação dos produtos químicos, doses utilizadas, época de corte da matéria-prima e variedades são também alguns dos fatores que podem influenciar na eficiência dos maturadores. Por outro lado as variedades precoces e tardias também têm maior dificuldade de maturação. Na figura 1 podem ser observados na região Centro-Sul os períodos quando são colhidas as variedade precoces médias e tardias.
Figura 1.  Caracterização dos períodos de maturação da cana-de-açúcar na região Centro-Sul do Brasil para as variedades consideradas precoces, médias e tardias.
Variedades
A cana colhida nos meses de Outubro e Novembro (final de safra), e eventualmente em Dezembro quando há atrasos operacionais de colheita na região Centro-sul do Brasil, resulta em matéria-prima de baixa qualidade tecnológica para sua industrialização, pois fisiologicamente a planta reinicia o seu crescimento, convertendo seus açúcares em energia de crescimento. Este fenômeno ocorre devido às condições climáticas de temperatura e umidade (chuva) serem favoráveis ao crescimento vegetativo da cana. Os dados apresentados na Tabela 1 representam a média dos teores de sacarose em três estados brasileiros, onde pode ser observado que no início e no final de safra os teores de pol% (porcentagem em massa de sacarose aparente contida em uma solução açucarada de peso normal determinada pelo desvio provocado pela solução no plano de vibração da luz polarizada) da cana são reduzidos, quando então os maturadores podem ser utilizados, destacando que no final da safra objetiva-se evitar a queda do teor de sacarose na cana.

Fonte Idea (2010)


Os maturadores à base de herbicidas com mecanismo de ação da inibição da ALS (acetolactato sintase) têm sido aplicados pelos produtores de cana em final de safra com resultados satisfatórios de relação custo/benefício. Como resultado de sua aplicação a planta de cana-de-açúcar tem a síntese de aminoácidos alifáticos de cadeia lateral valina, leucina e isoleucina, inibida por estes herbicidas. Como consequência a planta de cana não retoma seu crescimento normal e mantém maior teor de ATR.

A aplicação dos herbicidas inibidores da ALS é feita normalmente em torno de 45 dias antes da colheita da cultura, via aérea. Ressalta-se a necessidade de planejamento de colheita para evitar a colheita tardia da cana, pois nesta situação começa a inversão de sacarose e degeneração dos tecidos nas plantas. Atualmente são poucos os produtos disponíveis no mercado para essa prática, portanto, há necessidade de desenvolvimento de novos produtos de alta eficácia e aplicabilidade para a cultura.

O Brasil cultiva mais de nove milhões de ha de cana, dentre os quais em torno de 15 a 20% são colhidos no final da safra, volume que potencialmente poderia ser aplicado com maturadores de final de safra. A decisão pelo produtor de uso dos maturadores é função principalmente da receita líquida que a cultura proporciona. Assim, nos anos de bons preços dos produtos finais (álcool e açúcar), a probabilidade de uso pelo produtor aumenta.

Outro fator que influencia o uso de maturadores no fim de safra é a precocidade do início das chuvas e a necessidade de estender a safra por algumas unidades. Esse aspecto tem sido muito comum nos últimos anos na região dos Cerrados, que ao final da safra tem temperaturas consideradas elevadas e alta precipitação, condições que estimulam o crescimento da cana e aumentam a necessidade de maturadores.

Destaca-se também que uma das tendências futuras dos sistemas de produção industrial da cana é levar para a indústria a palhada para a produção de bioeletricidade, e, quem sabe no futuro, o álcool de segunda geração a partir da celulose. Para que isso aconteça é desejável que na colheita exista o mínimo possível de folhas vegetando (folhas verdes), assim o uso maturadores no final da safra pode também contribuir para que isso ocorra.

* Pedro Jacob Christoffoleti é Professor Associado - ESALQ - USP - Departamento de Produção Vegetal, Marcelo Nicolai é Pós-doutorando ESALQ - USP - Departamento de Produção Vegetal e José Antonio de Souza Junior é Consultor Técnico de Pesquisa da IHARA.

 

 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Eng Agr Francisco Ferreira
14/07/2014 - 12:31
Artigo muito bom tecnicamente, porem faltaram informações econômicas para um produtor tomar decisão !

Alber
01/08/2014 - 22:13
Quais os efeitos desta aplicação via aérea, quando se possui uma lavoura de Laranja vizinha em fase de maturação dos frutos ?????

Felipelamounier@hotmail.com.br
20/12/2017 - 13:28
Quais os danos ambientais e prejudiciais aos seres vivos?


85% da região aqui de minha cidade é rodeada por plantações quais seria os danos?

Obrigado pelo Espaço!

Para comentar
esta matéria
clique aqui
3 comentários

Sanidade Vegetal - Artigos já Publicados

Fernanda Cristina Juliatti
Mofo branco em soja: danos causados e alternativas para o manejo da doença
07/05/2012

BASF
Multiplicando grãos dourados
26/01/2012

Ihara
Controle da mancha de ramulária (Ramularia areola) do algodoeiro
19/01/2012

Bayer CropScience
Período de estiagem: alerta para a infestação de ácaros nas lavouras de soja
12/01/2012

Bayer CropScience
Novos desafios para o manejo de lagartas na cultura de soja
15/12/2011

Ihara
Mofo Branco: plantio de soja merece atenção ao avanço do patógeno
08/12/2011

BASF
Agricultura 2.0
10/11/2011

Bayer CropScience
Umidade e temperaturas baixas: sinal de alerta para o produtor de batatas
18/10/2011

Ihara
Desequilíbrio de ácaros do cafeeiro
22/09/2011

BASF
Quebra de dormência em macieira
15/09/2011

Bayer CropScience
Efeito ‘Força Anti-Stress’ na safra verão
25/08/2011

IHARA
Spodoptera no tomate industrial
16/08/2011

BASF
Manejo de doenças do trigo e lançamentos BASF
28/07/2011

Ihara
Patógenos: um desafio à qualidade sanitária da semente
21/07/2011

Bayer CropScience
Nematóides no milho safrinha
14/07/2011

Bayer CropScience
Trigo com produtividade e qualidade
09/06/2011

AgroPlan-UFV
Controle alternativo de pulgões
07/06/2011

Bayer CropScience
Controle do greening: manejos regional e local
17/05/2011

BASF
Inovações tecnológicas: Sistema de Produção Clearfield ® Arroz
12/05/2011

Bayer CropScience
Citricultura: controle do ácaro da falsa ferrugem
05/04/2011

BASF
Produtos biológicos complementam o manejo de pragas e doenças
25/03/2011

AgroPlan-UFV
Reforma no Código Florestal ameaça nossas florestas
10/03/2011

Bayer CropScience
Manejo de lagartas na cultura da soja
03/03/2011

BASF
Mercado legal de sementes é aliado para aumento de produtividade
17/02/2011

BAYER
Manejo de doenças na cultura da soja
27/01/2011

AgroPlan - UFV
Controle de pragas com biopesticidas
27/12/2010

Syngenta
Cana alimenta o modelo energético do futuro
23/12/2010

BASF
Barter garante tranquilidade para o cafeicultor
21/12/2010

Bayer CropScience
Manejo e controle de cigarrinhas das raízes na cana-de-açúcar
20/12/2010

Basf
Tratamento industrial de sementes
17/11/2010

Bayer CropScience
Manejo de doenças no milho
16/11/2010

Basf
Setor sucroenergético se mobiliza em prol da sustentabilidade
20/10/2010

Bayer CropScience
Nematóide em soja
15/10/2010

Bayer CropScience
Controle da cochonilha-da-roseta no café Conilon
29/09/2010

Bayer CropScience
Manejo de doenças em cereais de inverno
13/09/2010

Syngenta
Pulgão provoca alerta nas lavouras de milho no planalto do Parecis
04/08/2010

Bayer CropScience
Plantas daninhas resistentes no Brasil
02/08/2010

Bayer CropScience
Manejo de plantas daninhas na cultura do milho
09/07/2010

Syngenta
A agricultura e as mudanças climáticas
05/07/2010

Bayer CropScience
Manejo de plantas daninhas no sistema inverno/verão
30/06/2010

Arysta
Clima chuvoso e quente favorece surgimento de Greening nos pomares paulistas
10/06/2010

Bayer CropScience
Controle de requeima na cultura tomateira
04/06/2010

Syngenta
Para uma safra mais produtiva
25/05/2010

Bayer CropScience
Requeima (Phytophthora infestans) em batata e tomate
20/05/2010

Bayer CropScience
O uso de maturadores na cultura do café
20/04/2010

Arysta
Aplicação de amicarbazone para controle eficiente da Brachiaria decumbens
13/04/2010

Syngenta
Percevejo ataca o milho no Sul de Minas Gerais
09/04/2010

Syngenta
Pulgão provoca alerta nas lavouras de milho no Planalto do Parecis
25/03/2010

Basf
Uso de fungicidas em arroz irrigado
18/03/2010

Bayer Cropscience
Manejo de Lagartas na Cultura da Soja
12/03/2010

Milenia Agrociências
Manejo correto pode reduzir os custos dos defensivos no plantio da soja em até 35%
05/03/2010

Arysta LifeScience
Alternativas à resistência de plantas daninhas a herbicidas
02/03/2010

Basf
Aplicações de Cabrio Top® e o aumento da concentração da arginina e do nitrogênio na videira
19/02/2010

Bayer CropScience
Florescimento deve trazer prejuízos para a cana-de-açúcar na safra 2010/2011
05/02/2010

Arysta LifeScience
Chuvas demandam aplicação mais efetiva de defensivos nas lavouras de hortaliças
27/01/2010

Milenia Agrociências
Peculiaridades da agricultura brasileira desafiam empresas de agroquímicos
25/01/2010

Basf
Requeima e Pinta Preta são batatas quentes na mão do produtor
21/01/2010

Bayer CropScience
Brasil pode sofrer forte epidemia da ferrugem da soja
21/12/2009

Basf
Yield Max e as aplicações de defensivos na soja
21/12/2009

Syngenta
Diagnóstico e soluções para a cercosporiose do milho
08/12/2009

Basf
Serviço Digilab dá suporte ao produtor e ambiente
17/11/2009

Milenia Agrociências
Sistema de trocas beneficia produtor
11/11/2009

Bayer CropScience
Manejo de buva resistente
05/11/2009

Conteúdos Relacionados à: Canavicultura
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada