dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     23/01/2017            
 
 
    

A cada dia, mais do que buscar nas gôndolas dos supermercados carnes com qualidade, o consumidor tende a buscar produtos dos quais tenha a certeza de que chegaram ali cumprindo os mais rigorosos processos de abate e manejo. E esta preocupação passou a se tornar uma exigência porque os consumidores querem carnes cada vez melhores e, agora, provenientes de abatedouros que não causem sofrimentos aos bois abatidos.

Esta é uma tendência sem volta, estabelecida por uma nova ordem que valoriza a busca pela qualidade de vida e preservação do planeta, e preocupa-se com os direitos reservados aos animais.  Diante desse cenário, a discussão do “abate humanitário” ganha espaço. O abate humanitário consiste em uma série de práticas e procedimentos que visam preservar o bem-estar do animal, minimizar seu estresse e sofrimento, desde seu embarque na fazenda, até a sala de abate no frigorífico.

A legislação brasileira prevê o respeito ao bem-estar animal como uma obrigação e ações recentes do MAPA têm sido direcionadas para um trabalho efetivo de intensificação de iniciativas nesse sentido, como o Programa Nacional de Abate Humanitário, lançado em 2009 e parceria com a WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal) e a recém-criada Comissão Técnica Permanente de Bem-Estar Animal (CTBEA). 

Essa preocupação também já está presente em boa parte dos frigoríficos brasileiros, e não apenas com relação a carnes destinadas a exportação, mas também para o mercado interno, dependendo da exigência dos compradores. Um exemplo de parâmetros que são adotados por frigoríficos são os critérios recomendados pelo American Meat Institute, utilizados por diversos compradores para a aprovação de plantas. Esses critérios estabelecem limites para ocorrências como choque e escorregões, e reprovam plantas frigoríficas que usem a força ou agressões diretas no manejo com os animais, não forneçam água suficiente, negligenciem ou abuse do gado. Determinam também um índice mínimo de 95% de eficácia no atordoamento (animais atordoados no primeiro disparo).

Mas é importante lembrar que essas práticas de manejo não podem se resumir  ao frigorífico. Elas precisam começar  na fazenda, que tem grande responsabilidade na composição do produto final que chega à mesa do consumidor. Um estudo do Grupo Etco (Grupo de Estudos e Pesquisas em Etologia e Ecologia Animal da Unesp de Jaboticabal, SP) mostra que 40% dos hematomas que aparecem nas carcaças são originados na fazenda – percentual de um índice bastante elevado de perdas para a produção nacional: 12 milhões de quilos de carnes jogadas fora por ano em decorrência de lesões que se apresentam em 50% das carcaças de animais abatidos no Brasil.

A responsabilidade da fazenda, no entanto, é ainda maior do que os 40% mostrados pela pesquisa, uma vez que é o manejo recebido pelo gado na fazenda o principal fator que determina o comportamento e reatividade dos animais que são entregues ao frigorífico. Um animal mais reativo tende a dificultar o manejo tanto no transporte quanto no frigorífico, aumentar o risco de acidentes e lesões, e a ter um nível de estresse mais alto, o que prejudica a qualidade da carne. E o impacto disso, além de implicar em restrições de mercado também afeta o bolso do produtor.


 

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Manejo - Artigos já Publicados

Guilherme Alves Pires Ferreira - AgroPlan UFV
Expansão da área cultivada com cana-de-açúcar na região do Triangulo Mineiro
26/07/2012

Leonardo Volpato - AgroPlan/UFV
Boas práticas de manejo aumentam a qualidade do café
28/06/2012

Beckhauser
A importância do manejo e da contenção para sucesso reprodutivo
01/03/2012

Beckhauser
É hora de planejar a alimentação do gado na seca
29/11/2011

AgroPlan-UFV
Manejo integrado de plantas daninhas em lavoura de café
27/10/2011

AgroPlan-UFV
Integração Lavoura - Pecuária e Floresta protege o meio ambiente e diversifica a produção
29/09/2011

AgroPlan-UFV
Utilização de milho safrinha após geada, para silagem
04/08/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Escolha a agulha certa
02/06/2011

Toledo do Brasil
Balança de caminhão reduz custos logísticos
10/05/2011

AgroPlan-UFV
Colheita de sementes de brachiaria por varredura
05/05/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Ganhando peso na desmama
26/04/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Transporte racional
17/03/2011

Beckhauser
Castração depende do manejo
22/02/2011

Coimma Balanças e Troncos de Contenção
Automação do manejo: caminho sem volta
13/01/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Identificação bem feita
28/12/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Reatividade na seleção do rebanho: comportamento influencia produtividade e qualidade da carne
26/11/2010

Toledo do Brasil
Gerenciador de pesagem é a bola da vez
11/11/2010

Beckhauser
Manejo correto começa cedo
21/10/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Tecnologia garante rentabilidade ao negócio
22/09/2010

Bayer CropScience
Manejo de poda na cultura do café
09/09/2010

Beckhauser
Bem-estar no bolso
03/08/2010

CRV Lagoa
Marcadores genéticos, seleção genômica e outras tecnologias
06/07/2010

Beckhauser
Condução do rebanho
01/07/2010

Beckhauser
Para o gado não perder peso no curral
24/05/2010

CRV Lagoa
Estratégias para aumentar o número de vacas prenhas na fazenda
29/04/2010

Toledo do Brasil
Dica: bê-a-bá da balança rodoviária
22/04/2010

CRV Lagoa
É preciso estar sempre de olho nos índices zootécnicos
31/03/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Em dia com a balança
26/03/2010

Toledo do Brasil
Balança portátil realiza análise de produtividade
17/03/2010

Beckhauser
Dicas de manejo com bezerros
09/03/2010

CRV Lagoa
Melhoramento Genético para aumento de proteína no leite
27/02/2010

Toledo do Brasil
Sistema automatiza a pesagem de big bags
06/02/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Local de fixação do brinco pode agilizar a identificação do animal
01/02/2010

Coimma
Qualidade da carne começa na base da cadeia produtiva
26/01/2010

CRV Lagoa
Manejo reprodutivo de primíparas
20/01/2010

Beckhauser
Controle remoto no curral
12/01/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Tronco de contenção reduz acidentes no manejo de bezerros
22/12/2009

Beckhauser Troncos e Balanças
Eficácia da vacinação depende de manejo adequado
29/10/2009

Toledo do Brasil
Nova geração de balanças proporciona rastreabilidade
29/10/2009

CRV Lagoa
Análise de DNA permite grande salto no melhoramento genético de bovinos leiteiros
21/10/2009

Embrapa
Gerenciamento de resíduos de laboratório e de campos experimentais da Embrapa Pecuária Sudeste
01/09/2009

Conteúdos Relacionados à: Manejo
Palavras-chave

 
06/02/2017
Show Rural Coopavel 2017
Cascavel - PR
06/03/2017
Expodireto Cotrijal 2017
Não-me-Toque - RS
06/04/2017
IV Encontro Nacional da Soja
Londrina - PR
18/04/2017
IV Congresso Brasileiro de Bioética e Bem-estar Animal
Porto Alegre - RS
01/05/2017
Agrishow 2017
Ribeirão Preto - SP
29/08/2017
11º Congresso Brasileiro do Algodão
Maceió - AL

14/01/2017
II Oficina de Irrigação e Drenagem no Cultivo Doméstico
Piracicaba - SP

 
 
Palavra-chave
Busca Avançada