dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     26/05/2017            
 
 
    

A constante demanda por energia e a politica social de se utilizar fontes alternativas de menor impacto ambiental fazem com que o etanol ganhe força no mercado e aumente seu consumo. Com este contexto e com o desenvolvimento de variedades adaptadas às condições edafoclimáticas da região, o cultivo de cana-de-açúcar é ascendente na região no triângulo mineiro nos últimos anos.
A implantação de usinas de bioenergia na região é um grande fator incentivador para o cultivo desta cultura. Segundo Francisco Siqueira, sócio da usina Bioenergética Aroeira, situada no município de Tupaciguara, a área de cultivo de cana-de-açúcar cresceu e muito desde a chegada da indústria sucroalcooleira. Atualmente a empresa arrenda aproximadamente 10.000 hectares e para a próxima safra este numero irá para cerca de 14.000 hectares, um significativo aumento em apenas um ano, além de não contabilizarmos nestes dados os produtores que apenas vedem a matéria-prima para a usina, denominados fornecedores. Outro fator que ajuda neste crescimento são as vantagens em se arrendar terras para a usina. Este arrendamento é feito através de um contrato, normalmente de 5 a 6 anos de validade, o que traz certa estabilidade ao proprietário, além do preço pago pelo arrendamento ser economicamente viável. Dados mostram que propriedades de soja e pastagens são as que mais estão trocando o cultivo pela cana-de-açúcar. Apenas nos últimos oito anos a área de monocultivo de cana-de-açúcar no Triângulo Mineiro aumentou em 129,44% (IBGE,2009).
Esta expansão implica em muitas questões ambientais, sociais e financeiras. Ao que se refere ao meio ambiente, o monocultivo da cana-de-açúcar contribui na diminuição da biodiversidade da região, além da cadeia de produção do setor sucroalcooleiro ser grande consumidora de água, sendo necessário certa cautela e um bom manejo deste recurso.  Do ponto de vista social a concentração de grandes propriedades causa prejuízos para a agricultura familiar da região, devido a produção em larga escala ter menor custo de produção. Contudo, existem pontos positivos também, como o emprego de pessoas no campo e na parte industrial. Por ultimo, com a chegada e implantação da cana-de-açúcar e das usinas, ocorre um investimento de capital na região o que aquece a economia da mesma. Tais fatores são ainda muito discutidos no país, sempre pautando seus benefícios e prejuízos, apenas podemos afirmar que em Minas Gereis a cana-de-açúcar chegou, e parece que chegou para ficar!

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Amanda
09/08/2012 - 08:49
Parabéns pela matéria Guilherme!! Muito interessante!

Mauricio Pires
09/08/2012 - 10:27
Guilherme, Parabéns pela matéria. Ficamos muito felizes pelo seu empenho.

Mauricio pires

Vinicius Bof Bufon
17/08/2012 - 09:53
Guilherme,
obrigado pela matéria sobre tema tão relevante para a região.
Contudo, tenho alguns comentários:
1) Sobre a afirmação "o monocultivo da cana-de-açúcar contribui na diminuição da biodiversidade da região": não existe embasamento científico nenhum para tal afirmação. Na verdade, o que há, é a constatação/evidências de que, por serem mais pressionadas e fiscalizadas no que tange a manutenção das reservas legais e APPs, a instalação de usinas tem propiciado o "ressurgimento" de muitos animais outrora não mais vistos na região, como onça, lobo-guará,raposas, macacos, etc.

Quando a afirmação "além da cadeia de produção do setor sucroalcooleiro ser grande consumidora de água" tenho a comentar: Consumir água, ou mesmo consumir muita água, não é problema. A humanidade consome muita água para sobreviver. Quando plantamos uma cultura como a cana, é porque a humanidade está consumindo e demandando mais alimento (açúcar) e energia (etanol e energia eletrica). O desafio está em quantificar os recursos e usá-lo de forma sustentável, como começou a apontar. É uma questão de gestão racional, de não usar mais do que é disponível na região. Mas mais uma vez, usar muito não é problema, pois a cana usa muito e retorna muito mais ainda. A cana é imbatível em sua eficiência de conversão, quando comparada a outras fontes de biomassa, e mais ainda quando comparada a outras fontes fósseis. Comparada às outras alternativas, olhando-se a quantidade de água que ela usa, e a quantidade de alimento e energia que ela retorna, a cana usa muito POUCA água, pois é muito eficiente. Além de sequestrar CO2 e resfriar o clima, como aponta artigo da Nature.

Precisamos estar atentos a sofismas frequentemente lançados na mídia sem nenhuma substanciação científica para tal, e que infelizmente são assimilados como verdade por muitos, até mesmo por pessoas com algum background científico.

Parabéns e muito obrigado mais uma vez pela contribuição.

Guilherme Alves
31/08/2012 - 15:45
Agradeço pelos comentários Vinicius! Vou fazer apenas alguns esclarecimentos.
Quando mencionei o monocultivo diminui a biodiversidade, quis diz a respeito da área cultivada em si e não da preservação das APPs que possuem na área. Com relação ao consumo de água pelo setor sucroalcooleiro ,temos que considerar também a parte de produção, a parte industrial, sendo que esta requer sim uma demanda grande de água, mesmo que esta seja reutilizada, não significa que a demanda por este recurso não seja grande.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
4 comentários

Manejo - Artigos já Publicados

Leonardo Volpato - AgroPlan/UFV
Boas práticas de manejo aumentam a qualidade do café
28/06/2012

Beckhauser
A importância do manejo e da contenção para sucesso reprodutivo
01/03/2012

Beckhauser
É hora de planejar a alimentação do gado na seca
29/11/2011

AgroPlan-UFV
Manejo integrado de plantas daninhas em lavoura de café
27/10/2011

AgroPlan-UFV
Integração Lavoura - Pecuária e Floresta protege o meio ambiente e diversifica a produção
29/09/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
“Abate humanitário”: exigência que virá do consumidor
06/09/2011

AgroPlan-UFV
Utilização de milho safrinha após geada, para silagem
04/08/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Escolha a agulha certa
02/06/2011

Toledo do Brasil
Balança de caminhão reduz custos logísticos
10/05/2011

AgroPlan-UFV
Colheita de sementes de brachiaria por varredura
05/05/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Ganhando peso na desmama
26/04/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Transporte racional
17/03/2011

Beckhauser
Castração depende do manejo
22/02/2011

Coimma Balanças e Troncos de Contenção
Automação do manejo: caminho sem volta
13/01/2011

Beckhauser Troncos e Balanças
Identificação bem feita
28/12/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Reatividade na seleção do rebanho: comportamento influencia produtividade e qualidade da carne
26/11/2010

Toledo do Brasil
Gerenciador de pesagem é a bola da vez
11/11/2010

Beckhauser
Manejo correto começa cedo
21/10/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Tecnologia garante rentabilidade ao negócio
22/09/2010

Bayer CropScience
Manejo de poda na cultura do café
09/09/2010

Beckhauser
Bem-estar no bolso
03/08/2010

CRV Lagoa
Marcadores genéticos, seleção genômica e outras tecnologias
06/07/2010

Beckhauser
Condução do rebanho
01/07/2010

Beckhauser
Para o gado não perder peso no curral
24/05/2010

CRV Lagoa
Estratégias para aumentar o número de vacas prenhas na fazenda
29/04/2010

Toledo do Brasil
Dica: bê-a-bá da balança rodoviária
22/04/2010

CRV Lagoa
É preciso estar sempre de olho nos índices zootécnicos
31/03/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Em dia com a balança
26/03/2010

Toledo do Brasil
Balança portátil realiza análise de produtividade
17/03/2010

Beckhauser
Dicas de manejo com bezerros
09/03/2010

CRV Lagoa
Melhoramento Genético para aumento de proteína no leite
27/02/2010

Toledo do Brasil
Sistema automatiza a pesagem de big bags
06/02/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Local de fixação do brinco pode agilizar a identificação do animal
01/02/2010

Coimma
Qualidade da carne começa na base da cadeia produtiva
26/01/2010

CRV Lagoa
Manejo reprodutivo de primíparas
20/01/2010

Beckhauser
Controle remoto no curral
12/01/2010

Beckhauser Troncos e Balanças
Tronco de contenção reduz acidentes no manejo de bezerros
22/12/2009

Beckhauser Troncos e Balanças
Eficácia da vacinação depende de manejo adequado
29/10/2009

Toledo do Brasil
Nova geração de balanças proporciona rastreabilidade
29/10/2009

CRV Lagoa
Análise de DNA permite grande salto no melhoramento genético de bovinos leiteiros
21/10/2009

Embrapa
Gerenciamento de resíduos de laboratório e de campos experimentais da Embrapa Pecuária Sudeste
01/09/2009

Conteúdos Relacionados à: Agroenergia
Palavras-chave

 
29/08/2017
11º Congresso Brasileiro do Algodão
Maceió - AL


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada